sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Salada Caprese


Conhecida por uma bela combinação, simplicidade e qualidade dos ingredientes, a salada caprese tem seu nome devido a Ilha de Capri, local de origem, onde são produzidos os produtos mais saborosos e os mais frescos ingredientes para a preparação deste delicioso prato. Essa ideia eu tirei do blog da Katita, o Cozinha Afetiva. Foi um dos pratos da minha ceia de Natal.

Ingredientes:

200 gramas de muçarela de búfala
Folhas de manjericão
Cerca de 15 tomates do tipo cereja
Cerca de 4 tomates do tipo italianos
Sal, pimenta e azeite a gosto

Modo de preparo:

Fatie o queijo e os tomates italianos. Disponha-os numa travessa juntamente com os tomates cereja. Coloque algumas folhas de manjericão e tempere a gosto.

Dicas:

Nessa não tem como errar, né? No blog da Katita também tem a ideia de usar molho pesto para essa salada, que por sinal deve ficar uma delícia.
Esses tomates italianos são aqueles menores, bicudinhos e beeem vermelhinhos. São mais doces e ideais para esse tipo de salada. Se não achar para comprar, você pode fazer apenas com os tomate do tipo cereja.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Bolo Bem Casado


Há uns tempos atrás, comi numa doceria aqui em Salvador um bolo muito gostoso que chamava "Bolo Bem Casado". Era feito apenas com doce de leite. Não resisti e imitei. Simples e gostoso demais para ser verdade!

Ingredientes:

Para o pão-de-ló:
4 ovos
4 colheres (sopa) de açúcar
4 colheres (sopa) de farinha de trigo
Gotas de essência de baunilha

Para o recheio e cobertura:
2 latas de leite condensado cozidas na pressão por cerca de 30 minutos

Modo de preparo:

Para o pão-de-ló:
Bater as claras em neve, até ficarem bem firmes. À parte, peneirar as gemas. Quando as claras estiverem prontas, vá colocando as gemas aos poucos, sem desligar a batedeira. Ainda com a batedeira ligada, adicione o açúcar peneirado. Bata tudo muito bem, desligue a batedeira e acrescente, também aos poucos e peneirada, a farinha de trigo. Por último, junte gotas de essência de baunilha a gosto e misture bem. Despeje a massa numa fôrma redonda (20 cm) untada e forrada com papel manteiga, também untado. Leve para assar.

Para o recheio e cobertura:
Espere as latas esfriarem completamente. Abra e bata na batedeira apenas para ficar bem cremoso. Reserve.

Montagem:
Corte o pão-de-ló já frio em 2 metades. Na própria fôrma onde ele foi assado, coloque uma das partes, regue com a calda de sua preferência (usei leite com açúcar). Espalhe cerca de 2/3 do doce de leite por cima e cubra com a outra parte do pão-de-ló, também regado com a calda. Leve para gelar por algumas horas até firmar, desenforme e só então espalhe o doce de leite restante. Peneire açúcar de confeiteiro por cima e leve novamente para gelar.

Dicas:
É claro que esse bolo vai ficar mais gostoso com doce de leite caseiro, né? Inclusive acho que o da doceria era feito assim. Então quem souber fazer e tiver tempo e paciência, mãos à obra!

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Macarrão à Grega


Essa é uma receita da minha mãe, que tinha o costume de fazer macarrão nos dias de sexta-feira (que eu saiba o costume continua...). A invenção do macarrão à grega surgiu para variar os constantes pratos de massa preparados no fim da semana. Eu adoro até hoje!

Ingredientes:

250 gramas de fusilli (ou qualquer massa curta)
1 cenoura pequena ralada
1/2 lata de ervilhas
1/2 pimentão picado
1 colher (sopa) cheia de manteiga
Sal e pimenta a gosto
Cheiro-verde a gosto

Modo de preparo:

Cozinhe o macarrão em bastante água e sal. Enquanto isso, aqueça a manteiga numa panela, junte a cenoura, misture bem. Em seguida, coloque a ervilha e o pimentão. Abaixe o fogo e deixe refogar. Tempere a gosto. Escorra o macarrão e junte imediatamente na panela com o refogado, mexendo bem. Sirva.

Dicas:

Você pode acrescentar mais ingredientes a gosto no refogado. Sugestões: azeitonas, passas, milho verde, brócolis, etc.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Pão de Queijo de Sanduicheira


A foto lembra uma fatia de pão de forma, mas na verdade é um delicioso pão de queijo. Essa receita é prática, versátil e deliciosa! Você pode fazer a massa, deixar na geladeira e assar na hora que for comer. Também é possível fazer com recheios variados. Quem postou essa delícia foi a Carmen Burgel, da comunidade Culinária-Receitas do Orkut. Modifiquei a receita dela diminuindo um pouco a quantidade de óleo, pois achei que 1 xícara era muita coisa.

Ingredientes:

1 xícara (chá) de leite
1/2 xícara (chá) de oléo
3 ovos inteiros
2 xícaras (chá) cheias de polvilho azedo
1/2 colher (chá) de sal
1 xícara (chá) de queijo ralado (qualquer queijo, usei parmesão)

Modo de preparo:

Bata todos os ingredientes no liquidificador. Despeje um pouco da massa na sanduicheira, feche e deixe até ficar levemente dourado.

Dicas:

Nessa receita vale usar qualquer sanduicheira, até mesmo máquinas de waffle, grill, etc. Não importa a forma que a sanduicheira tem por dentro (mas se a sua for daquele tipo grill inclinado para cair a gordura, pode ser que a massa escorra). Os meus ficaram bem finos, pois a minha sanduicheira é bem rasinha.
A consistência da massa fica um pouco pesada, se por acaso ficar mais para líquida, coloque mais polvilho (pode variar por causa do tamanhos dos ovos, da xícara, etc.).
Se quiser fazer o pão de queijo recheado, basta despejar um pouquinho de massa crua, colocar o recheio a gosto, e então cobrir com mais massa crua. Sugestões: presunto, muçarela, calabresa, peito de peru, provolone, goiabada, etc.
Você também pode usar polvilho doce para fazer essa receita. Vai fazer diferença na consistência do pão. Quem fez diz que ficou mais macio com o polvilho doce, enquanto o azedo fica mais sequinho.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Torta Especial da Cleusa



A Cleusa é mãe da Fernanda, uma amiga da faculdade. Tornou-se uma amiga especial depois de compartilhar várias receitas comigo, inclusive fez o recheio dessa torta novamente apenas para me passar as medidas exatas da receita. Por isso, achei que a primeira receita de sua autoria postada aqui merecia o nome dela. No seu orkut, tem fotos de babar! Essa torta é divina, uma mistura incrível de chocolate branco e coco. Cleusa, obrigada pelas receitas e pelas dicas que tem me dado. Não sei se as fotos dela estão liberadas, mas quem quiser ver o perfil da Cleusa, é só clicar aqui.

Ingredientes:

Para o pão-de-ló:
3 ovos
100 gramas de açúcar (1/2 xícara de chá)
100 gramas de farinha de trigo (3/4 xícara de chá)
5 gramas de fermento (1 colher de chá)

Para o recheio:
340 gramas de chocolate branco de qualidade
60 gramas de creme de leite (pouco mais de 1/4 de xícara de chá)
10 gramas de glucose líquida (karo) (1 colher de sopa)
45 mL de leite de coco
15 mL de licor de coco (1 colher de sopa) (não coloquei)
Cerca de 3/4 xícara de coco fresco ralado (usei o de pacotinho, úmido e adoçado)
150 gramas de cream cheese

Para a cobertura:
170 gramas de chocolate branco
3/4 de xícara (chá) de creme de leite
Coco ralado e chocolate branco para decorar

Modo de preparo:

Para o pão-de-ló:
Bater as claras até ficarem firmes. Juntar as gemas peneiradas e depois o açúcar também peneirado. Bater muito bem, a mistura deve ficar volumosa e fofa. Desligue a batedeira, junte a farinha e o fermento peneirados, misture delicadamente e despeje numa fôrma redonda (20 cm), untada e forrada com papel manteiga também untado. Leve para assar em forno médio, pré-aquecido, por cerca de 30 minutos. Espere esfriar totalmente.

Para o recheio:
Misture o chocolate branco picado com o creme de leite e leve para derreter em banho-maria. Retire do fogo e junte os outros ingredientes (exceto o cream cheese), mexendo bem. Leve para gelar por algumas horas. Retire e junte o cream cheese aos poucos, até obter a consistência desejada (usei o pote todo). Reserve.

Para a cobertura:
Derreta o chocolate branco com o creme de leite, mexa bem até ficar homogêneo. Reserve.

Montagem:
Quando o bolo estiver frio, corte em 2 ou 3 partes (cortei em 2) e molhe com uma calda de sua preferência (usei uma mistura de leite de coco, leite e açúcar). Na própria fôrma onde o bolo foi assado, coloque uma das partes, despeje o recheio e leve para gelar até firmar (cerca de 6 horas). Desenforme e cubra com a ganache branca. Decore as laterais com coco ralado e o topo com o chocolate picado.

Dicas:

Como não usei o licor de coco no recheio, precisei aumentar a quantidade de creme de leite para derreter o chocolate. O chocolate branco já é mais chatinho para derreter (tem ponto de fusão mais elevado), então força nos braços aí porque o negócio fica tenso! Mas depois que você acrescenta os outros ingredientes, o creme fica mais "leve" de trabalhar.
Se você quiser, pode usar o recheio também como cobertura. Basta reservar uma quantidade do creme e não colocar o coco ralado.
Ao contrário do que muita gente pensa, o cream cheese não deixa a torta salgada, e nem lembra requeijão. Eu mesma pensava assim, mas já comprovei que não acontece isso.
Se você quiser o recheio mais firme, use mais cream cheese. Caso contrário, aumente a quantidade de creme de leite.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Batata Gratinada


Já fiz diversos tipos de receitas de batatas gratinadas, mas usando as batatas raladas eu nunca tinha visto. Achei muito interessante essa receita que peguei no blog da Deborah, o Delícias 1001 e resolvi testar. Gente, fica deliciosa! A receita é facílima, podem fazer sem medo!

Ingredientes:

5 fatias de bacon
1/2 cebola ralada
500 gramas de batatas
Sal e pimenta a gosto
1 xícara (chá) de creme de leite fresco (temperado com noz moscada)
Queijo parmesão ralado para polvilhar

Modo de preparo:

Pique o bacon grosseiramente e leve para fritar na própria gordura. Junte a cebola ralada e refogue. Desligue o fogo e reserve. Descasque e rale as batatas no ralo grosso e junte ao bacon frito, misture bem. Tempere a gosto e coloque num refratário. Regue com o creme de leite e polvilhe o parmesão ralado a gosto. Leve ao forno até dourar.

Dicas:

500 gramas de batatas dá mais ou menos 2 batatas grandes ou 3 pequenas.
Quase nunca tenho creme de leite fresco na geladeira, então acabei usando o de caixinha mesmo.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Cigarrete de Massa de Pastel


A dica dessa receita eu peguei com minha amiga Carol, do blog Receita da Bia. Muito fácil de fazer e é ótima para aquelas festas de aniversário que você não quer ter tanto trabalho, pois a receita é muito prática.

Ingredientes:

1 rolo de massa de pastel
300 gramas de muçarela em tiras
300 gramas de presunto em tiras
Leite
Farinha de rosca
Queijo parmesão ralado
Óleo para fritar

Modo de preparo:

Abra a massa de pastel e corte em retângulos de mais ou menos 5 cm de largura. Coloque uma tira de presunto e por cima uma de muçarela. Enrole formando um "cigarro" e aperte muito bem para ficar bem fechadinho. Passe os salgadinhos no leite e depois numa mistura de farinha de rosca com um pouco de queijo parmesão ralado. Frite em óleo quente e sirva.

Dicas:

No blog da Carol, diz apenas para fechar o salgadinho ao invés de enrolar. Eu enrolei porque achei que ficam mais fechadinhos, já que os primeiros que fiz apenas apertando para fechar se abriram na hora de fritar.
A proporção da mistura farinha de rosca/queijo parmesão ralado fica a seu gosto!

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Torta de Morango e Chocolate


Mais uma dos livros de Michel Roux. Essa era para ser uma torta de framboesa e chocolate, só que não encontro essas danadinhas em lugar nenhum! Já procurei na época dela (outubro a janeiro) e nada. A única vez que vi dessa fruta em abundância foi quando estive no Chile. Acabei substituindo a framboesa pelo morango, que combina igualmente bem.
Fonte: Receitas de massas doces e salgadas - Michel Roux (p. 84).

Ingredientes:

Para a pâte sucrée (massa):
250 gramas de farinha de trigo
100 gramas de manteiga cortada em cubos e ligeramente amolecida
100 gramas de açúcar de confeiteiro peneirado
1 pitada de sal
2 ovos em temperatura ambiente

Para a ganache de chocolate:
250 mL de creme de leite fresco
200 gramas de chocolate meio-amargo de boa qualidade picadinho (usei ao leite)
25 gramas de glucose líquida (karo)
50 gramas de manteiga cortada em pedaços
250 gramas de morangos
20 folhas de hortelã bem picadas (não coloquei)

Modo de preparo:

Para a pâte sucrée (massa):
Ponha a farinha sobre uma bancada de trabalho (de preferência, mármore) e crie um montinho, fazendo um buraco no meio. Acrescente a manteiga, o açícar de confeiteiro e uma pitada de sal e misture esses ingredientes com a ponta dos dedos. Gradualmente, coloque a farinha no centro e misture com a ponta dos dedos, até formar uma massa levemente granulada. Mais uma vez, abra um buraco no meio e adicione os ovos. Incorpore-os na mistura de farinha com a ponta dos dedos, até a massa começar a ficar uniforme. Quando a massa estiver bem amalgamada, amasse-a algumas vezes com a palma da mão até ficar homogênea. Forme uma bola, envolva com filme plástico e leve à geladeira por 1-2 horas antes de utilizar. Após o tempo de descanso, desembrulhe a massa e a bra-a em superfície limpa e enfarinhada, deixando -a com 2-3 mm de espessura. Transfira para uma fôrma redonda (20 cm) desmontável e deixe na geladeira por pelo menos 20 minutos. Perfure levemente a base da massa e leve ao forno até dourar levemente. Reserve até esfriar.

Para a ganache de chocolate:
Leve o creme de leite para ferver numa panela de base pesada, no fogo médio. Retire do fogo, adicione o chocolate e a glucose e misture com um batedor de ovos até formar um creme bem homogêneo. Ainda mexendo, incorpore a manteiga, um pedaço de cada vez.

Montagem:
Quando a massa estiver fria, corte os morangos em cubos grandes e disponha-os sobre a base da torta. Despeje o ganache sobre os morangos cortados para preencher todo o espaço da massa. Reserve até esfriar, depois leve a torta à geladeira até o creme ficar firme.

Dicas:

Não costumo encontrar creme de leite fresco com facilidade. Quando isso acontece, uso o de caixinha. A diferença é que este você não deverá ferver; derreta o chocolate juntamente com o creme de leite apenas aquecendo bem.
A minha torta só ficou firme de um dia para o outro. No livro, a recomendação é de apenas 2 horas. Achei pouco.
Para quem não tem balança: 25 gramas de karo (ou glucose líquida) dá mais ou menos 1,5 colher de sopa.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Miniovos Escoceses


Procurei na internet algum material para servir de base na minha resenha sobre essa receita, mas tudo que encontrei foram cópias da receita do livro "Receitas com Ovos - Michel Roux" p. 36 (já falei dos livros dele aqui no blog, mais que indicados!). Com certeza muita gente não conhece essa receita, assim como eu não conhecia até conhecer esses. Resolvi testar essa receita um tanto quanto exótica, o resultado tá aí para quem quiser se aventurar:

Ingredientes:

8 ovos de codorna
300 gramas de filé ou lombo de porco limpo, finamente moído
1 clara
2 colheres (chá) de cheiro-verde picado
Sal e pimenta a gosto
Uma pitada de pimenta-de-caiena (não coloquei)
2 ovos médios
2 colheres (sopa) de leite
Farinha temperada para polvilhar*
100 gramas de farinha de rosca para empanar
300 mL de óleo de amendoim para fritar (usei o de soja mesmo)

Modo de preparo:

Cozinhe os ovos de codorna deixando de 2,5 a 3 minutos depois que a água começar a fazer bolhas pequenas. Descasque e seque os ovos com papel absorvente. Em uma tigela, misture a carne de porco com a clara, o cheiro-verde, o sal, a pimenta e a pimenta-de-caiena. Pegue cerca de 1/8 dessa mistura e achate-a levemente na palma da mão. Coloque 1 ovo de codorna cozido no centro e molde a mistura de carne, delicadamente, ao redor do ovo; essa camada não deve ter mais do que 4 mm de espessura. Repita o processo com os outros ovos de codorna. Bata os ovos com o leite e tempere-os com sal e pimenta. Passe os ovos escoceses na farinha temperada, tomando cuidado para não deformá-los, e retire o excesso. Mergulhe cada um deles na mistura de ovos e passe-os na farinha de rosca, recobrindo-os por igual. Aqueça o óleo a 180º numa panela funda. Frite os ovos escoceses, poucos por vez, por 1,5 minuto. Retire com uma escumadeira e escorra em papel absorvente.

Dicas:

Postei a receita como está no livro, mas confesso que fiz várias modificações. Para começar, usei carne moída bovina ao invés da de porco. Se você for fazer isso, não acho que vá alterar nada na receita, mas peça para o açougueiro moer 2 vezes no mínimo. Eu não fiz isso e faltou "liga" na massa da carne, o que deixa o bolinho mais feinho e menos compactado.
Outra modificação que fiz foi cozinhar bem os ovos de codorna, pois detesto ovos mal cozidos, moles no centro. Aí vai do gosto, né? Deixei os meus cozinharem por uns 7 minutos depois que a água ferveu.
O tempo de fritura eu também aumentei. Deixei bem mais do que um minuto e meio! Tireo quando estavam levemente douradinhos.
* Não sei o que é essa farinha temperada a que ele se refere na receita. No lugar, usei farinha de trigo com uma pitadinha de sal.

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Torta de Arroz com Peito de Peru, Ervilhas e Queijo


A massa básica da torta de arroz eu já postei aqui no blog, com carne moída que é o trivial. Tava sobrando um arroz com brócolis e bacon na geladeira, e também umas fatias de peito de peru, meio copo de requeijão... juntei tudo e saiu essa torta de arroz diferente para variar um pouco.

Ingredientes:

Para a massa:
2 xícaras (chá) de leite
2 xícaras (chá) de sobras de arroz
3 ovos inteiros
½ xícara (chá) de óleo
1 xícara (chá) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó
1 colher (chá) de sal

Para a cobertura:
150 gramas de peito de peru
100 gramas de muçarela
1/2 copo de requeijão cremoso
1/2 lata de ervilhas
3 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado

Modo de preparo:

Para a massa:
Bater todos os ingredientes no liquidificador. Despejar a massa numa fôrma redonda média, untada e enfarinhada, e levar para assar em forno pré-aquecido.

Para a cobertura:
Pique o peito de peru em pequenos pedaços e misture com a muçarela também picada e as ervilhas. Junte o requeijão e mexa bem. Despeje essa mistura sobre a torta, polvilhe o parmesão ralado e retorne ao forno para os queijos derreterem. Sirva.

Dicas:

A massa dessa torta leva 3 colheres de queijo parmesão ralado, que resolvi colocar na cobertura dessa vez. Fiz isso porque as sobras de arroz que utilizei eram de um arroz com bacon, que já é salgado, daí fiquei com medo de salgar ainda mais a massa.
Ficou um gostinho muito bom de bacon na massa!

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Bolo de Cenoura com Cobertura Trufada


Bolo de cenoura todo mundo conhece, né? Mas o bolo de cenoura com cobertura trufada da Tati, aposto que não! Cobertura tem várias, mas essa daqui é daquelas de babar! Para variar um pouquinho e incrementar o seu lanche...
Fonte 1 (cobertura): Blog Panelaterapia. Para ver a postagem da Tati no blog dela, clique aqui.
Fonte 2 (massa): sempre faço a receita do bolo de cenoura do culinarista Mauro Rebelo, já até postei aqui no blog. Quer dar uma olhadinha no blog dele? Clica aqui.

Ingredientes:

Para o bolo:
3 ovos
300 gramas de cenouras
3/4 xícara (chá) de óleo
1 pitada de sal
2 xícaras (chá) de açúcar
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 colher (sopa) rasa de fermento em pó

Para a cobertura trufada:
1 barra de chocolate ao leite (180 gramas)
1/2 caixinha de creme de leite
Essência de rum (opcional) - não coloquei

Modo de preparo:

Para o bolo:
No liquidificador, bata as cenouras, o óleo, o sal e os ovos. Reserve. Na batedeira, bata o açúcar com a mistura do liquidificador. Junte aos poucos e a farinha de trigo e o fermento, misturando com o auxílio de um fouet. Leve para assar numa fôrma untada e enfarinhada.

Para a cobertura trufada:
Aqueça o creme de leite (sem deixar ferver) e junte o chocolate picado. Quando formar um creme homogêneo, acrescente a essência de rum. Leve a mistura para a geladeira, espere meia hora e espalhe sobre o bolo.

Dicas:

Como gosto de comer esse bolo quentinho, não esperei a cobertura gelar rsrsrs. O efeito é mais bonito se o creme estiver mais consistente, para formar aquelas "ondinhas" de chocolate, huummm!

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Conchiglioni com Frango ao Molho Béchamel


Para quem não conhece, conchiglioni (do italiano) são aquelas massas em forma de conchas, perfeitas para serem recheadas. Tem uma espessura maior, e por isso não se quebram facilmente na hora do cozimento. Não é um macarrão barato, mas como é feito para ser recheado, um pacote de meio quilo rende muito! Você encontra na sessão de importados em bons supermercados (ou empórios).

Ingredientes:

Cerca de 16 conchas
200 gramas de peito de frango
150 gramas de muçarela
1/2 lata de milho
1/4 de cebola picadinha
1 tomate picadinho (sem pele)
Sal e pimenta a gosto

Para o molho béchamel (molho branco):
30 gramas de manteiga
30 gramas de farinha de trigo
500 mL de leite
Temperos a gosto

Modo de preparo:

Cozinhe os conchiglioni em bastante água com sal até ficar "al dente". Reserve até esfriar um pouco. Enquanto isso, faça o recheio: pique o frango em cubos pequenos, tempere e refogue. Junte a cebola, o tomate e o milho e misture bem. Tampe a panela de deixe cozinhar até o frango ficar macio (se necessário, junte um pouquinho de água).

Para o molho béchamel:
Derreta a manteiga numa panela de fundo grosso e acrescente a farinha. Mexa bem (se tiver um fouet, vai ajudar muuuito!) em fogo baixo, por 2 minutos, até dourar levemente. Despeje o leite frio e bata com o fouet sem parar, fogo médio. Quando o molho começar a borbulhar, abaixe o fogo novamente e deixe ferver por cerca de 10 minutos, mexendo frequentemente. Tempere a gosto e sirva.

Montagem:

Pegue cada concha e coloque cerca de 1 colher (sopa) do recheio. Disponha numa assadeira, lado a lado. Quando terminar, regue com o molho béchamel e cubra com fatias de muçarela. Leve ao forno para derreter o queijo e sirva.

Dicas:

A receita desse molho é do livro "Receitas de Molhos" - Michel Roux (p. 56). O fouet faz falta demais para fazer essa receita, mas se você não tem um, basta passar o molho por uma peneira ao terminar de prepará-lo para eliminar possíveis pelotas que possam vir a se formar.
Cuidado para não exceder o cozimento do macarrão. Apesar de ser mais grosso e de boa qualidade, se cozinhar demais quebra mesmo!
Inove nos recheios e nos molhos desse macarrão!

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Arroz com Brócolis e Bacon


Minha mãe costumava fazer esse arroz, aprendi com ela. Para um almoço de domingo, é o "ó"!

Ingredientes:

2 xícaras de arroz cozido
300 gramas de brócolis cozido
150 gramas de bacon
1/2 lata de ervilha

Modo de preparo:

Faça o arroz como de costume e reserve. Pique o bacon em cubinhos e também o brócolis em pequenos pedaços. Numa frigideira grande, frite o bacon, junte o brócolis e as ervilhas. Mexa bem e junte o arroz pronto e bem quente aos poucos, misturando sempre. Sirva imediatamente.

Dicas:

Esse arroz também fica muito gostoso com queijo parmesão polvilhado na hora.
Prefiro usar ervilhas congeladas, mas nesse dia não tinha em casa...

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Panqueca Americana


Já testei diversas receitas desse tipo de panqueca e essa aqui que eu recebi por email da minha tia foi a melhor, na minha opinião. Muito interessante por levar leite condensado e creme de leite na receita. Fica muito fofa e docinha.

Ingredientes:

1 lata de leite condensado
1 ovo
2 xícara (chá) farinha de trigo peneirada
1 caixinha de creme de leite
1 colher (sobremesa) de fermento em pó
Manteiga (para untar a frigideira)

Modo de preparo:

Bata todos os ingredientes no liquidificador até ficar uma massa homogênea. Coloque um pouquinho de manteiga na frigideira (se você tiver aquele pincel para untar, melhor), espalhe bem. Com uma concha, coloque um pouco de massa na frigideira, de forma que a panqueca fique um pouquinho alta. Frite dos dois lados e aperte bem com uma espátula para assegurar que a panqueca esteja frita por igual.

Dicas:

Recomendo muito que você faça essa panqueca numa omeleteira, ou então arrume 2 frigideiras que se encaixem. É muito mais fácil dessa maneira! Tentei usando apenas uma e na hora de virar para fritar do outro lado foi um custo, a massa na parte de cima ainda está crua, faz aquela meleca e a panqueca se quebra toda. Acabei usando a omeleteira, a desvantagem é que as panquecas ficaram um pouco grandes.
Essa panqueca é muito mais gostosa de comer se for na hora, quentinha. Fria não fica tão boa.
Sirva com alguma cobertura a seu gosto. Aqui comemos com chantilly e creme crocante de ovomaltine. Por falar nele que é novo no mercado, achei uma delícia, podem comprar sem medo!

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Torta Cremosa de Queijo


Lembram da Torta de Peito de Peru Defumado com Creme de Queijo que já postei aqui? Pois é, essa daí é uma versão bem parecida dela, fiz um creme com 4 queijos e deixei de fora o peito de peru. Essa é para quem gosta mesmo de queijos, pois o gosto fica beeem pronunciado.

Ingredientes:

Para a massa:
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 xícara (chá) de amido de milho
200 gramas de margarina sem sal
2 ovos
1 pitada de sal
Farinha de trigo para polvilhar
1 gema ligeiramente batida para pincelar

Para o recheio:
1 caixinha de catupiry (400 gramas)
1 caixinha de creme de leite
150 gramas de gorgonzola
300 gramas de provolone (sem a casca)
300 gramas de muçarela

Modo de preparo:

Para o recheio:
Rale a muçarela, o provolone e o gorgonzola. Reserve. Numa panela, derreta o catupiry. Abaixe o fogo, junte o creme de leite e mexa bem. Acrescente os queijos, aos poucos, e vá mexendo bem até ficar um creme bem consistente, sem deixar ferver. Reserve até esfriar.

Para a massa:
Misturar a farinha de trigo, o amido de milho, a margarina, os ovos e o sal. Amassar até obter uma massa lisa e homogênea. Abrir um pouco mais da metade da massa sobre uma superfície enfarinhada, forrar o fundo e as laterais de uma fôrma de aro removível (28 cm de diâmetro). Distribuir o creme de queijo e cobrir a torta com a massa restante. Pincelar com a gema e levar ao forno até dourar. Desenformar e servir imediatamente.

Dicas:

Altere os tipos e as quantidades de cada queijo conforme for do seu gosto. O importante é não substituir o catupiry por nenhum outro tipo, pois é ele que dá a "liga" do creme. Produtos de qualidade fazem toda a diferença, falo por experiência própria.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Pãozinho Salgado Recheado


Ninguém merece sair na chuva, né? Para evitar essa tortura, resolvi fazer esses pãezinhos recheados que encontrei no Panelaterapia. Justo no dia que eu estava morrendo de preguiça de ir na padaria, a Tati posta essa receita! Muita sorte para uma pessoa só! No blog dela, tem um gif animado com o passo a passo, muito legal - um dia eu aprendo! Essa receita parece bastante com uma que já postei aqui, lembra? Mas prefiro a da Tati porque tem as medidas exatas e tals... mas gosto é gosto, né?

Ingredientes:

1 ovo
250 mL de leite morno
1/4 de copo (62 mL) de óleo
2 colheres (sopa) de açúcar
1 colher (sopa) de sal
10 gramas de fermento biológico seco (1 pacotinho)
Cerca de 500 gramas de farinha de trigo
1 gema para pincelar
Orégano ou gergelim para polvilhar

Modo de preparo:

Misture o fermento no leite que deve estar morno (não quente), junte o ovo levemente batido, o açúcar, o sal e o óleo e misture tudo. Vá acrescentando a farinha até desgrudar das mãos e formar uma bola. Deixe descansar por meia hora em local quente. Pegue pequenas porções de massa e abra com o rolo de macarrão formando um retângulo. Coloque o recheio e enrole como rocambole. Dobre as pontinhas para baixo para vedar bem. Disponha-os numa fôrma untada com manteiga, lado a lado (deixe um espaço entre eles). Pincele gema e depois polvilhe orégano ou gergelim, deixe crescer por mais 20 minutos e asse até dourar.

Dicas:

Escolha a recheio a gosto: eu fiz metade com presunto e muçarela e a outra metade com peito de peru e catupiry. Lembre-se de não colocar nenhum recheio quente sobre a massa, tem que estar tudo bem frio.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Torta de Carne Moída



Carne moída e suas 1001 utilidades! Usei a receita de massa podre do livro do Michel Roux que já postei aqui no blog, e o recheio foi por minha conta. Delícia!

Ingredientes:

Ingredientes:

Para a massa podre:
250 gramas de farinha de trigo
125 gramas de manteiga cortada em pedaços pequenos e levemente amolecida
1 ovo
1 colher (chá) de açúcar refinado
1/2 colher (chá) de sal
40 mL de água fria
1 gema para pincelar

Para o recheio:
500 gramas de carne moída (usei patinho)
2 tomates sem pele, picadinhos
1/2 cebola picadinha
1/2 pimentão verde, picadinho
2 colheres (sopa) de requeijão cremoso
1 colher (sobremesa) de amido de milho
1/2 lata de ervilha
Sal e pimenta a gosto
Azeite para refogar

Modo de preparo:

Para o recheio:
Frite a cebola no azeite, junte a carne e mexa bem. Tempere a gosto (costumo colocar meio cubo de caldo de carne), espere a água secar. Junte os tomates, o pimentão e as ervilhas, mexendo sempre. Se estiver seco, coloque um pouquinho de água quente. Dissolva o amido de milho em um pouquinho de água e junte ao recheio, misture bem. Desligue o fogo e acrescente o requeijão. Mexa e depois reserve até esfriar.

Para a massa:
Despeje a farinha sobre a superfície de trabalho e faça um buraco no meio. Nele, acrescente a manteiga, o ovo, o açúcar e o sal. Com a ponta dos dedos, misture esses ingredientes até obter um creme. Em seguida, pouco a pouco, incorpore a farinha no centro e trabalhe a massa com a ponta dos dedos até obter uma textura granulada. Adicione a água fria e misture tudo até a massa começar a dar liga. Usando a palma da mão, empurre a massa para longe de você 4 ou 5 vezes, até ficar homogênea. Forme uma bola com a massa, envolva em filme plástico e mantenha na geladeira até a hora de usar. Abra a massa com o rolo sobre uma superfície enfarinhada e transfira para uma assadeira redonda (a minha tem 25 cm), coloque o recheio já frio e cubra com a massa. Pincele gema e leve ao forno até dourar.

Dicas:

Se quiser, acrescente catupiry no lugar do requeijão, por cima do recheio já frio e espalhado sobre a base da torta.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Batatas Rústicas


Mais um achado do blog da Tati, o Panelaterapia, com umas ligeiras modificações. Essa receita é muito fácil, as batatas ficam com aquela casquinha crocante por fora e macias por dentro, um gostinho bom de azeite...! Delícia! Podem fazer para o almoço e depois é só correr para o abraço! (Tati, obrigada pela receita!).

Ingredientes:

3 batatas médias, descascadas e cortadas
Ervas a gosto (usei salsa e orégano)
Azeite
Papel alumínio
Sal a gosto

Modo de preparo:

Forre uma assadeira grande com papel alumínio. Unte com bastante azeite, junte as ervas e polvilhe sal a gosto. Coloque as batatas, dê uma "sacudida" na assadeira para que as batatas "peguem" o sal e o azeite, cubra com papel alumínio e leve ao forno. De vez em quando, vire as batatas para que fiquem coradas por igual. quando estiverem macias, retire e sirva imediatamente.

Dicas:

Essas batatas demoram um pouquinho para ficarem prontas. Se estiver com pressa, dê uma pré-cozida nas batatas antes. Eu fiz sem cozinhar antes e levou uns 45 minutos para ficarem prontas no meu forno.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Batata Cremosa com Bacon, Ervilhas e Queijo


Peguei a ideia dessa receita no Panelaterapia, cujas receitas são maravilhosas, super indico! A receita original chamava-se "Batata Cremosa com Bacon, Alcaparra e Champignon", mas como não gosto de alcaparras e nem de champignon, resolvi usar apenas a "essência" da receita do blog da Tati, trocando uns ingredientes aqui e outros ali. Quem quiser ver a receita original, é só clicar aqui. Ficou muuuito bom!

Ingredientes:

3 batatas descascadas e cortadas em cubos médios
150 gramas de bacon picadinho
1 xícara (chá) de ervilhas (usei a congelada)
1 caixinha de creme de leite
1 ovo
100 gramas de queijo parmesão ralado
Sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:

Cozinhe as batatas em água salgada até ficarem macias, mas sem desmanchar. Reserve. Numa frigideira, frite o bacon. Misture as batatas, o bacon e as ervilhas (já descongeladas, deixe em água fervente por uns 3 minutos). Junte metade do creme de leite e metade do queijo. Coloque sal e pimenta a gosto. Numa tigela, bata o ovo, junte o creme de leite e o queijo restante. Misture tudo muito bem e cubra as batatas. Leve ao forno até dourar.

Dicas:

Se preferir, substitua o creme de leite de caixinha por creme de leite fresco.
Se quiser uma cobertura gratinada (como a da Tati), basta colocar mais queijo por cima para formar aquela camada grossinha, deixe até dourar bem no forno.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Pavê de Biscoito Moído


Faz tempo que tenho essa receita no meu acervo mas não surgia oportunidade para prepará-la, até que uma tia veio me visitar e deixou um saco de 1 kg de biscoitos aqui em casa! Sabendo que não ia dar tempo de comer essa quantidade toda de biscoitos antes que ficassem ruins, lembrei dessa receita de pavê que estava na fila de espera. O pavê é bem diferente de todos que já experimentei.

Ingredientes:

Para a 1ª camada:
1 lata de leite condensado
200 mL de leite
3 gemas (peneiradas)
1 colher (café) de essência de baunilha
1 colher (chá) de amido de milho

Para a 2ª camada:
200 gramas de chocolate em pó
2 pacotes de biscoito de maisena (usei 300 gramas de biscoitos de leite, de padaria)
1 xícara (chá) de açúcar
200 mL de leite

Para a 3ª camada:
3 claras
1 xícara (chá) de açúcar
1 lata de creme de leite
100 gramas de chocolate ao leite (em lascas) para decorar

Modo de preparo:

Para a 1ª camada:
Em uma panela, juntar as gemas dos ovos, o leite condensado e o leite. Quando iniciar fervura, abaixar o fogo e acrescentar o amido de milho dissolvido em um pouquinho de leite. Esperar apurar, desligar o fogo e juntar a essência de baunilha. Colocar numa travessa e reservar.

Para a 2ª camada:
Esfarelar o biscoito, juntar o chocolate, o leite e o açúcar. Bater no liquidificador até ficar bem homogêneo. Com ajuda de uma colher, despejar sobre o creme que está reservado.

Para a 3ª camada:
Bater as claras em neve, adicionar o restante do açúcar até ficar em ponto de suspiro, depois acrescentar o creme de leite e misturar com os garfos da batedeira desligada. Com o auxílio de uma colher, despejar sobre o creme de chocolate reservado. Decorar com as raspas de chocolate e levar para a geladeira até que endureça.

Dicas:

Esse pavê demora bastante para ficar firme. No dia que fiz, ele ainda estava bem líquido e só ficou firme no final do dia seguinte.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Torta 3 Camadas



Adoro pão-de-ló, e agora resolvi torná-lo mais presente nas sobremesas aqui de casa. Essa receita é pura "invenção de moda", junta tudo de bom e não sei dizer qual das 3 camadas é a mais gostosa.

Ingredientes:

Para a camada 1 (pão-de-ló):
3 claras
3 gemas
3 colheres (sopa) de açúcar refinado
3 colheres (sopa) de farinha de trigo
Gotas de essência de baunilha

Para a camada 2:
1 lata de leite condensado cozida na pressão por 40 minutos
1 barra de chocolate ao leite (170 gramas)
1 caixinha de creme de leite

Para a camada 3:
1 caixinha de chantilly
Confeitos a gosto

Modo de preparo:

Para a camada 1 (pão-de-ló):
Bata bem as claras em neve, até ficarem firmes. Junte as gemas peneiradas, uma a uma. Bata bem. Coloque o açúcar e bata até ficar bem fofo e claro. Desligue a batedeira, junte a farinha e misture com um fouet, delicadamente. Junte a essência de baunilha e mexa. Leve para assar numa fôrma redonda (20 cm), untada com manteiga.

Para a camada 2:
Quando o doce de leite estiver frio, bata na batedeira até ficar cremoso. Derreta o creme de leite com o chocolate e junte ao doce, batendo para misturar. Leve para a geladeira por cerca de 30 minutos para firmar.

Para a camada 3:
Bata o chantilly bem gelado até ficar firme ou no ponto desejado.

Montagem:

Espere o pão-de-ló esfriar e na própria fôrma onde foi assado, despeje por cima o creme da camada 2. Leve para a geladeira por cerca de 2 horas. Depois, espalhe o chantilly e decore com os confeitos. Espere pelo menos mais 4 horas para desenformar. Sirva gelado.

Dicas:

Essa torta é muito fácil de fazer e permite variadas combinações de creme e cobertura.
Use uma fôrma de aro ou fundo removível para que você consiga desenformar.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Salada de Feijão-Fradinho


O feijão-fradinho, feijão-frade ou feijão-de-corda é muito comum aqui na Bahia, pois é o ingrediente base do acarajé. Por causa disso, tem aos montes nos supermercados. Eu sempre adorei salada desse tipo de feijão, mas não encontrava com facilidade para comprar. Agora estou fazendo valer a oportunidade e já testei uma saladinha aqui em casa. A receita é minha mesmo, baseada por algumas que li na internet.

Ingredientes:

1 xícara (chá) de feijão-fradinho
1/2 cebola pequena, ralada
1 pimentão creme picado em cubinhos
1 tomate sem sementes, em cubinhos
Sal e pimenta a gosto
Azeite a gosto
2 ovos cozidos, fatiados em rodelas

Modo de preparo:

Cozinhe o feijão na pressão até ficar macio, porém sem quebrar. Junte a cebola, o pimentão e o tomate e misture bem. Tempere com o sal e pimenta, e coloque o azeite a gosto. Decore com as rodelas de ovos cozidos e sirva.

Dicas:

Não gosto de colocar o tempo que determindas receitas levam para ficarem prontas. Eu não tinha nem ideia de quanto tempo deveria deixar o feijão na pressão, então fui com a maioria na internet e deixei 20 minutos. Foi demais e os grãos ficaram um pouco moles. Na próxima, vou deixar por 15. O negócio é levar em conta a quantidade que está preparando, panela, fogo, etc. Isso é muito relativo e é melhor deixar a experiência dizer.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Bolo de Festa Infantil


Fiz esse bolo para o aniversário de 1 ano do meu filho. O recheio foi alpino com morangos e a cobertura foi chantilly. Mas a ideia dessa postagem é mostrar como fazer um bolo simples para uma festa de criança, e o mais importante, que fique gostoso.

Ingredientes:

Para a massa:
4 ovos
2 colheres (sopa) de margarina
2 xícaras (chá) de açúcar
1 xícara (chá) de leite morno
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
7 colheres (sopa) rasas de chocolate em pó
1 colher (sopa) de fermento

Para o recheio:
1 caixa de creme de leite
1 e 1/2 lata de leite condensado cozido na pressão por 45 minutos
2 colheres (sopa) de chocolate em pó
250 gramas de chocolate meio amargo ou ao leite derretido
1 colher (chá) de essência de baunilha
2 caixinhas (500 gramas) de morangos lavados e picados

Para a cobertura:
2 caixinhas (400 mL) de chantilly batido (firme)
1 caixa de morangos lavados e cortados ao meio (250 gramas)
Para confeitar use: chocolate granulado, balas de goma, bolinhas crocantes e confeti

Modo de preparo:

Para a massa:
Bater bem os ovos, a margarina e o açúcar. Juntar o leite morno e bater mais um pouco. Desligue a batedeira, coloque aos poucos e delicadamente a farinha, o chocolate em pó e o fermento (todos peneirados). Despeje numa fôrma redonda (28 cm), untada e enfarinhada, e leve para assar.

Para o recheio:
Na batedeira, bater o doce de leite, o creme de leite, o chocolate em pó e a baunilha. Com a batedeira ligada, juntar aos poucos o chocolate derretido. Deixar o creme na geladeira para endurecer um pouco. Na hora de utilizar, misturar os morangos picados.

Para a montagem:
Corte o bolo em 2 partes, molhe cada uma com uma calda de sua preferência (usei achocolatado). Na própria fôrma onde o bolo foi assado, coloque uma das metades já úmida, despeje o recheio e cubra com a outra metade. Leve para a geladeira por no mínimo 6 horas (eu deixei de um dia para o outro). Espalhe bastante chantilly por todo o bolo e alise bem. Com um bico de confeitar faça duas linhas perpendiculares, dividindo o bolo em 4 partes. Enfeite ao redor do bolo também, fazendo um desenho de sua preferência. Em cada parte, coloque os 4 tipos de confeitos variados e no centro, um morango inteiro. Na base do bolo, vá colando os pedaços de morango (cortados ao meio). Deixe na geladeira até a hora de servir.

Dicas:

Esse bolo acabou ficando "alto" demais para ser recheado apenas 1 vez. Recomendo cortar o bolo em 3 partes e rechear 2 vezes com o mesmo recheio, ou então fazer um segundo sabor. Quando o bolo fica "alto", acaba ficando mais seco.
Os morangos no recheio alpino, apesar de muito gostosos, "soltam água" e o creme acaba ficando meio mole. Nesse caso, acho que vale a pena usar os morangos e deixar o bolo por um tempo menor fora da geladeira para que o creme não escorra.

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Cupcakes de Leite em Pó com Morangos


Outra variação de cupcakes, com massa e recheios diferentes. Resolvi experimentar uma massa branca, básica para variar (a de chocolate sempre ganha mais espaço aqui em casa), e também porque combinava melhor com esse recheio de leite em pó. Já fiz esse recheio antes no Bolo de Leite em Pó que já postei aqui. Essa combinação com morangos ficou muito gostosa.

Ingredientes:

Para os cupcakes:
2 ovos
1 colher (sopa) de margarina
1 xícara (chá) de açúcar
1/2 xícara (chá) de leite morno
1 xícara (chá) de farinha de trigo
1 colher (sobremesa) de fermento

Para o recheio e cobertura:
1 lata de leite condensado
10 colheres (sopa) de leite em pó
200 gramas de manteiga sem sal
1 lata de creme de leite sem soro
1 barra de chocolate branco picada
1 caixinha de morangos picados (reserve alguns para decorar)

Modo de preparo:

Para os cupcakes:
Bater bem os ovos, a margarina e o açúcar. Juntar o leite morno e bater mais um pouco. Desligue a batedeira, coloque aos poucos e delicadamente a farinha e o fermento (todos peneirados). Despeje numa assadeira para cupcakes, untada e enfarinhada, preenchendo cerca de 2/3 de cada cavidade. Leve para assar.

Para o recheio e cobertura:
Bater o leite condensado, a manteiga em temperatura ambiente e o leite em pó, até ficar um creme bem lisinho. Colocar o creme de leite e misturar.

Montagem:
Espere os cupcakes esfriarem bem e corte uma tampa de cada um, fazendo um buraco no meio. Cuidado para não atingir o fundo ou quebrar as laterais. Encha a cavidade com morangos picados e usando uma bisnaga de confeitar, espalhe bastante creme por cima. Decore com o morango reservado e sirva.

Dicas:

Essa quantidade de massa faz no mínimo 12 cupcakes. Enchi todas as forminhas a ainda sobrou um pouquinho de massa que eu (comi) desprezei.
Esse creme não resiste bem ao calor, ainda mais quando amontoado em grande quantidade em cima de um pequeno bolinho! Se você deixar fora da geladeira por muito tempo, com certeza vai o pedaço de morango decorativo para um lado e o creme para o outro.
Essa quantidade de creme é suficiente para rechear e cobrir muito bem cada cupcake (aqui ainda sobrou um pouquinho).

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Pavê de Rocambole


Cansada de fazer "estromboles" ao invés de rocamboles, resolvi inovar fazendo esse pavê montado na taça. Fiz a massa do rocambole e depois cortei em pedaços, cozinhei leite condensado na pressão, piquei morangos e cobri com chantilly. Se ficou bom? Olha aí...

Ingredientes:

Para o pão de ló:
4 gemas
4 claras
4 colheres (sopa) de açúcar
4 colheres (sopa) de farinha de trigo

Para o recheio:
2 latas de leite condensado cozidas na pressão por cerca de 35 minutos
2 caixas de morangos (500 gramas)

Para a cobertura:
1 caixinha de chantilly

Modo de preparo:

Para o pão de ló:
Bata bem as claras em neve, até ficarem firmes. Junte as gemas peneiradas, uma a uma. Bata bem. Coloque o açúcar e bata até ficar bem fofo e claro. Desligue a batedeira, junte a farinha e misture com um fouet, delicadamente. Leva para assar numa fôrma retangular média.

Para o recheio:
Espere as latas esfriarem bem. Bata na batedeira para o doce ficar cremoso. Reserve. Pique os morangos em pedaços pequenos (reserve 5 para a decoração).

Para a cobertura:
Bata o chantilly bem gelado até ficar firme.

Montagem:

Numa taça grande (ou qualquer outra vasilha, ou até mesmo em taças individuais) cubra o fundo com pedaços de pão de ló. Coloque uma pequena porção de doce e morangos picados. Cubra com mais pedaços de pão de ló, doce e morangos. Faça isso até terminar os ingredientes. Finalize com o chantilly batido e decore com os morangos reservados.

Dicas:

Esse é para quem gosta muito de doce de leite, fica bem docinho. Se quiser, substitua os morangos por bombons ou outra fruta.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Mini Suflês de Frango


Empolguei com minha fôrma de cupcakes e resolvi fazer mini suflês! A ideia eu peguei da Pri, na comunidade Culinária-Receitas do Orkut. Bom, a receita dela chamava-se "Frango Diferente", nada a ver com suflê. Eu fiz umas modificações e resolvi adaptar para a minha fôrma nova.

Ingredientes:

Para o recheio:
1 colher (sopa) de azeite
Cerca de 300 gramas de peito de frango
1/2 cebola picada
1/4 xícara de pimentões vermelhos e amarelos picados (usei só o verde)
1 tomate sem pele, picadinho
Salsa a gosto

Para o creme:
1/2 lata de milho verde escorrida
1 caixinha de creme de leite
1/2 xícara de chá de leite
Sal a gosto
1 colher (sobremesa) rasa de farinha de trigo
1 ovo
1 colher (café) de pó royal
100 gramas de muçarela ralada

Modo de preparo:

Para o recheio:
Limpe e pique o frango em cubos bem pequenos. Tempere a gosto. Aqueça o azeite numa panela, frite a cebola e junte o frango. Deixe refogar bem. Acrescente o tomate, o pimentão e a salsa. Tampe a panela e deixe cozinhar por alguns minutos, mexendo de vez em quando. Deixe ficar bem sequinho e desligue. Reserve.

Para o creme:
Bata tudo no liquidificador, exceto o fermento e a muçarela. Quando o creme estiver bem homogêneo, junte o fermento e bata. Unte e enfarinhe a fôrma de cupcake, distribua um pouquinho de recheio em cada uma e complete com massa, até atingir cerca de 3/4 da cavidade. Cubra com a muçarela e leve ao forno até dourar.

Dicas:
Os mini suflês dão certinho dessa forma, só tem que ter bastante cuidado ao desenformar. Na minha fôrma, renderam 10 mini suflês.
Se preferir, faça o suflê numa travessa. Neste caso, aconselho a dobrar essa receita.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Cupcakes de Chocolate com Brigadeiro


Desde que os cupcakes viraram febre, eu era doida para fazer. O negócio é que eu não encontrava a forma própria e não queria assar direto na forminha de papel (experiências de outras pessoas me mostraram não ser uma boa ideia fazer desse jeito). Estive em JF mês passado e finalmente consegui comprar a fôrma (conhecer a cidade é outra coisa, né?). Agora com a fôrma, faltava só encontrar a receita ideal. Para a massa escolhi a receita do "Bolo de Chocolate Bem Molhadinho" blog da Deborah, do Delícias 1001. Este bolo é bem prático, nem usa batedeira. Já até postei ele aqui no blog. Fácil e gostoso! E o recheio, "Brigadeiro de usar em manga de confeitar" eu peguei de um post na comunidade Culinária-Receitas, do Culinarista Mauro Rebelo. Tudo de bom!

Ingredientes:

Para a massa do cupcake:
1 ovo grande
1/2 xícara (chá) de açúcar
1/2 xícara (chá) de achocolatado (usei chocolate em pó)
1 xícara (chá) de farinha de trigo
1/2 xícara (chá) de água fervendo
1/4 xícara (chá) de óleo
1 colher (sobremesa) de fermento em pó

Para o brigadeiro:
1 lata de leite condensado
3 colheres (sopa) de chocolate em pó (usei achocolatado)
1 colher (sopa) de manteiga
1 gema peneirada
1 pitada de sal
100 gramas de chocolate ao leite, picado
Chocolate granulado a gosto

Modo de preparo:

Para a massa do cupcake:
Numa vasilha, coloque o ovo e bata bem com uma colher de pau (se tiver um fouet, melhor). Junte o açúcar e bata bem novamente. Vá colocando um ingrediente de cada vez, na ordem, e bata bem após cada adição. Unte e enfarinhe a fôrma de cupcakes e distribua a massa, colocando cerca de 2/3 em cada cavidade. Leve ao forno para assar.

Para o brigadeiro:
Misture todos os ingredientes e cozinhe até ficar no ponto de brigadeiro (só não precisa ficar "puxa-puxa" como brigadeiro de enrolar. Deixe esfriar, coloque um pouco na geladeira e passe para o saquinho de confeitar.

Montagem:
Resolvi que meus cupcakes seriam "cavados" para ficar com mais cobertura (acho que a maioria só cobre o bolinho, mas fiz do meu jeito). Espere que esfriem bem e corte uma tampa de cada cupcake, fazendo um buraco no meio. Cuidado para não atingir o fundo ou quebrar as laterais. Encha a cavidade com o brigadeiro e espalhe bastante por cima. Salpique granulado a gosto e sirva.

Dicas:

Meu brigadeiro ficou ligeiramente mais mole do que deveria, por isso não ficou tão legal na hora de confeitar. Um pouco de tempo a mais na geladeira resolveria, mas a afobada aqui não conseguiu esperar.
Essa receita rende 10 cupcakes, fiz meia de receita do bolo da Deborah e receita completa do brigadeiro do Mauro. Na minha opinião, os cupcakes devem ter muuuito recheio/cobertura, então acho que essa quantidade de cobertura daria para cobrir muito bem uns 8 cupcakes.
Só agora aprendi a linkar os blogs/comunidades e pessoas que cito aqui rsrsrs. Sim, tenho um blog há mais de 1 ano e não sabia disso. Você também não sabe? Então aprende aqui, no blog do Mauro!

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Canelone de Carne



Um dia desses fui fazer compras e encontrei no supermercado essa caixinha de canelone da marca italiana Divella, muito prática de preparar. Vem vários canelones pequenos dentro da caixinha, basta recheá-los a gosto e colocá-los para cozinhar no próprio molho. Uma delícia!

Ingredientes:

1 caixa de canelones (250 gramas)
1 garrafa* (690 gramas) de molho ao sugo de boa qualidade (ou 2 latas)
500 gramas de carne moída
1/2 cebola pequena, picadinha
1/2 pimentão picadinho
1 tomate grande, sem pele, picado
1/2 lata de ervilha
1/2 tablete de caldo de carne
1 colher (chá) de amido de milho
2 colheres (sopa) de azeite
Ervas a gosto (usei salsa e manjericão)
Queijo parmesão para polvilhar

Modo de preparo:

Faça o recheio: aqueça o azeite numa panela e frite a carne. Esfarele o caldo de carne por cima, misture bem. Junte a cebola, o pimentão e o tomate. Misture bem e tampe a panela por alguns minutos, fogo baixo. Adicione as ervilhas, a salsa a gosto e mexa bem. Quando a carne estiver bem fritinha, dissolva o amido de milho em um pouquinho de água e junte ao recheio. Reserve até esfriar um pouco.
Numa panela, despeje todo o molho de tomate e aqueça. Acrescente cerca de 300 mL de água quente e deixe ferver. Junte manjericão a gosto e acerte o sal. Numa travessa funda, coloque um pouco de molho quente. Recheie bem cada canelone e disponha-os na travessa, lado a lado. Ao terminar de rechear, cubra os canelones com bastante molho. Salpique parmesão a gosto. Feche a travessa com papel alumínio e leve ao forno alto, pré-aquecido, e deixe cerca de 20 minutos. Sirva imediatamente.

Dicas:

Não deixe o molho ficar encorpado demais. Nesse caso, ele deverá ficar mais ralo para que os canelones cozinhem por igual.
Use uma massa de boa qualidade. A da marca Divella é muito boa e é grano duro. Isso faz com que o canelone não se desmanche todo depois de pronto.
*Se preferir, faça o seu próprio molho ao sugo usando tomates bem maduros. Eu gosto muito de usar o molho ao sugo italiano (o da garrafa), pois tem um gosto bem pronunciado. Não coloco nem sal, apenas aqueço.

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Torta de Morango II


Outra dos livros de Michel Roux. Essa torta é leve, daquelas que você consegue comer, comer e comer sem parar. Diferente e deliciosa.
Fonte: Receitas de massas doces e salgadas - Michel Roux (p. 87)

Ingredientes:

Para a pâte sucrée (massa):
250 gramas de farinha de trigo
100 gramas de manteiga cortada em cubos e ligeramente amolecida
100 gramas de açúcar de confeiteiro peneirado
1 pitada de sal
2 ovos em temperatura ambiente

Para o creme de confeiteiro:
3 gemas
65 gramas de açúcar refinado (cerca de 2 colheres de sopa)
1 colher (sopa) de farinha de trigo
250 mL de leite
1 fava de baunilha cortada no sentido do comprimento ou 1 colher (café) de essência

Outros ingredientes do recheio:
750 gramas de morangos maduros
300 gramas de creme chantili (usei 1 caixinha)
Alguns raminhos de hortelã (não coloquei)
Açúcar de confeiteiro para polvilhar

Modo de preparo:

Para a pâte sucrée (massa):
Ponha a farinha sobre uma bancada de trabalho (de preferência, mármore) e crie um montinho, fazendo um buraco no meio. Acrescente a manteiga, o açícar de confeiteiro e uma pitada de sal e misture esses ingredientes com a ponta dos dedos. Gradualmente, coloque a farinha no centro e misture com a ponta dos dedos, até formar uma massa levemente granulada. Mais uma vez, abra um buraco no meio e adicione os ovos. Incorpore-os na mistura de farinha com a ponta dos dedos, até a massa começar a ficar uniforme. Quando a massa estiver bem amalgamada, amasse-a algumas vezes com a palma da mão até ficar homogênea. Forme uma bola, envolva com filme plástico e leve à geladeira por 1-2 horas antes de utilizar. Após o tempo de descanso, desembrulhe a massa e a bra-a em superfície limpa e enfarinhada, deixando -a com 2-3 mm de espessura. Transfira para uma fôrma redonda (25 cm) desmontável e deixe na geladeira por pelo menos 20 minutos. Perfure levemente a base da massa e leve ao forno até dourar levemente. Reserve até esfriar.

Para o creme de confeiteiro:
Peneire as gemas e bata com 1 colher de açúcar em uma vasilha, até obter uma consistência ligeiramente elástica. Adicione a farinha, batendo bem. Em uma panela, aqueça o leite com o restante do açúcar e a baunilha. Assim que começar a ferver, adicione à misture de gema, mexendo sempre. Misture bem e depois desepeje novamente na panela. Leve para ferver em fogo médio, mexendo sem parar com o batedor de ovos. Deixe borbulhar por 2 minutos e passe para uma vasilha. Reserve até esfriar (Michel Roux dá uma dica para não formar crosta na superfície enquanto o creme esfria: basta polvilhar açúcar de confeiteiro por cima. Eu testei e funciona mesmo!). Se tiver usado a fava de baunilha, despreze-a.

Montagem:
Corte os morangos ao meio, se forem grandes; caso contrário, deixe-os inteiros. Bata o chantili bem gelado e adicione delicadamente ao creme confeiteiro já frio, e então recheie a massa com essa mistura. Arranje os morangos por cima. Ponha a tarte num prato, decore com ramos de hortelã e polvilhe com açúcar de confeiteiro.

Dicas:

Vai sobrar um pouco dessa massa, se você utilizar uma fôrma de 25 cm. Você pode congelar o que restar por 3 meses, ou manter na geladeira por alguns dias. Eu não testei, mas acho que dá para fazer metade dessa quantidade de massa.
Michel Roux dá uma dica para assar massas: depois de cobrir toda a fôrma com a massa, forre papel manteiga e cubra com uma camada de grãos para assar (grãos de cerâmica ou sementes secas). Isso pressiona a massa e impede que ela fique irregular após assar. Deixe por quase todo o processo e retire no final, para que a base da massa doure e seque.
Decidi fazer essa torta e só depois de ter começado percebi que tinha apenas 500 g de morangos na geladeira. A receita pede 750 g, como podem ver, minha torta ficou com uns "buracos".

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Panqueca Doce


Para minha felicidade aqui em Salvador tem muitas docerias, e a maioria é muito boa. Mal cheguei e já conheço umas 4. A última que estive me conquistou com uma panqueca, feita com um creme bem doce e morangos picados, coberta com algo que parecia uma ganache. Detalhe, esse era o pedido do meu marido! O meu era um pedaço de bolo de brigadeiro que também não ficou atrás. Mas a panqueca era diferente e ousada. Provei um pedaço e logo quis imitar. Consegui um bom resultado.

Ingredientes:

Para a massa:
3 colheres (sopa) cheias de farinha de trigo
1 colher (sopa) de açúcar
1 xícara (chá) de leite
1 ovo
Azeite para fritar as panquecas

Para o recheio:
1 lata de leite condensado
1 colher (sopa) de margarina ou manteiga
1 barra (170/180 gramas) de chocolate branco ralado (ou picado fino)
2 caixinhas (cerca de 500 gramas) de morangos lavados, picados e secos (reserve 8 inteiros para decorar)

Para a cobertura:
1 barra de chocolate ao leite (170/180 gramas)
Cerca de 3/4 de uma caixinha de creme de leite

Modo de preparo:

Para a massa:
Bata tudo no liquidificador até ficar homogêneo. Aqueça uma frigideira antiaderente e pincele azeite. Coloque uma porção de massa (que deve ser fina) e frite uma a uma, até terminar a massa. Unte a frigideira a cada panqueca frita. Reserve.

Para o recheio:
Misture todos os ingredientes e leve ao fogo, numa panela de fundo grosso, até o chocolate branco derreter e o creme ficar em ponto de brigadeiro mole. Reserve até esfriar e junte os morangos picados. Misture.

Para a cobertura:
Derreta o chocolate junto com o creme de leite até formar um creme homogêneo (eu derreto tudo junto, direto no fogo bem baixo, usando uma frigideira antiaderente e mexendo sempre. Se preferir, derreta o chocolate no microondas e depois junte o creme de leite).

Montagem:
Sobre cada massa de panqueca, coloque no centro cerca de 2 colheres (sopa) bem cheias de recheio. Feche cada lado, juntando as beiradas para o centro, formando tipo um envelope. Espalhe cerca de 3 colheres (sopa) da cobertura por cima, e decore com um morango. Essa quantidade rende cerca de 8 a 9 panquecas.

Dicas:

A consistência da massa da panqueca é meio difícil de explicar. Pode ser que fique muito aguada (nesse caso, coloque mais farinha) ou grossa demais (nesse caso, coloque mais leite), depende do tamanho do ovo, das colheres de farinha, etc. Mas se você consegue fazer uma massa de panqueca salgada, certamente irá acertar o ponto dessa. É exatamente o mesmo. O importante é que você consiga deixá-la fina ao fritar.
Sirva em temperatura ambiente. Se estiver muito quente, coloque na geladeira, mas retire cerca de 1 hora antes de servir. Essa sobremesa também não dura muito tempo na geladeira, fica ressecada. Consuma em no máximo 2 dias.

domingo, 11 de setembro de 2011

Empadas Cremosas de Palmito



A massa dessas empadas é a melhor que já comi até agora: você não precisa colocar a empada inteira na boca porque ela não se esfarela toda, e nem vai ficar com a roupa toda suja porque resolveu morder um pedaço! Além disso, é muito simples de para preparar. Esse "achado" veio dos livros do Michel Roux, um dos chefs mais aclamados do mundo. Quem está pensando em comprar os livros dele, eu recomendo muito! Ganhei do meu marido o box com os livros massas, molhos e ovos - ainda veio uma luva de forno de brinde. Bom, voltando à massa, ela é conhecida como pâte à foncer na França, tem uma textura crocante e não é esfarelenta como a grande maioria das massas podres que a gente come por aí.
Fonte: Michel Roux - Receitas de Massas doces e salgadas, p. 23.

Ingredientes:

Para a massa podre:
250 gramas de farinha de trigo
125 gramas de manteiga cortada em pedaços pequenos e levemente amolecida
1 ovo
1 colher (chá) de açúcar refinado
1/2 colher (chá) de sal
40 mL de água fria

Para o recheio:
1 vidro de palmito
Cerca de 100 gramas de catupiry
2 colheres (sopa) de milho verde
1/2 copo de requeijão cremoso

Modo de preparo:

Para a massa podre:
Despeje a farinha sobre a superfície de trabalho e faça um buraco no meio. Nele, acrescente a manteiga, o ovo, o açúcar e o sal. Com a ponta dos dedos, misture esses ingredientes até obter um creme. Em seguida, pouco a pouco, incorpore a farinha no centro e trabalhe a massa com a ponta dos dedos até obter uma textura granulada. Adicione a água fria e misture tudo até a massa começar a dar liga. Usando a palma da mão, empurre a massa para longe de você 4 ou 5 vezes, até ficar homogênea. Forme uma bola com a massa, envolva em filme plástico e mantenha na geladeira até a hora de usar. Abra a massa com o rolo sobre uma superfície enfarinhada.

Para o recheio:
Numa vasilha, pique o palmito em rodelas e misture com o milho e o requeijão cremoso. Reserve. Abra a massa em fôrmas individuais, coloque uma porção generosa do recheio seguida de uma pequena porção de catupiry, e então cubra com massa. Pincele gema batida e leve ao forno até dourar.

Dicas:
Siga a receita à risca! Utilize as quantidades exatas de ingredientes, faça tudo como manda para que a receita fique perfeita. Se você tiver uma balança de precisão culinária, sempre faça uso dela. Em breve, providenciarei a minha - nem sei como ainda não tenho uma.
Coloque a água por último e aos poucos. Apesar de toda a precisão utilizada, não cheguei a usar toda a água. Isso acontece por causa da qualidade da farinha, do tamanho do ovo, etc.
Inove nos recheios! Apenas lembre-se de colocá-los frios sobre a massa crua.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Torta de Pão de Forma



Não sou muito fã de pão de forma excessivamente molhado, mas uma torta dessas quando bem feitinha cai muito bem. Como nunca havia feito, peguei umas dicas com minha amiga Carol, outras na comunidade de Culinária do Orkut e também em outros blogs culinários. Reuni as informações e acabei fazendo a minha receita: 3 camadas de recheios, sendo 2 de frango e a do meio de cenoura com requeijão.

Ingredientes:

4 fatias de pão de forma, sem casca, cortado na horizontal
Cerca de 700 gramas de peito de frango
1 caixinha de creme de leite
2 colheres (sopa) bem cheias de requeijão cremoso
1 cenoura grande, ralada (ralo fino)
Cerca de 3 colheres (sopa) de maionese
Temperos a gosto
Batata palha a gosto

Modo de preparo:

Para fazer o recheio de frango, basta temperar o frango a gosto, cozinhar e desfiar bem fininho. Numa panela, misture bem o frango com o creme de leite até ficar cremoso. Coloque temperos a gosto e reserve até esfriar.
Para fazer o recheio de cenoura, misture o requeijão com a cenoura já ralada. Tempere a gosto e reserve.
Monte a torta da seguinte forma: uma camada de pão de forma, molhe ligeiramente com água (passe os dedos úmidos rapidamente por toda a fatia de pão), espalhe metade do recheio de frango. Coloque outra fatia de pão, molhe e agora espalhe todo o recheio de cenoura. Mais uma camada de pão, molhe e coloque o restante do recheio de frango. Cubra com uma fatia de pão. Por fora, espalhe maionese e grude batata palha por toda a da torta. Leve para a geladeira e sirva fria.

Dicas:

A quantidade de recheios que você pode fazer para essa torta é enorme, basta ser criativo. Algumas pessoas também usam patês e cremes para fazer camadas, ao invés de recheios "pedaçudos".
Lendo algumas receitas, percebi que muita gente molha o pão com um molho ralo feito com leite. Como eu não gosto muito quando essa torta fica demasiadamente molhada, preferi nem fazer um molho especial e fui de água mesmo.
Se você não encontrar o pão de forma já cortado na horizontal, use o pão de forma comum mesmo, sem casca.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Bolinho de Atum Assado

Essa receita foi outro "achado" no blog da Tati, do Panelaterapia (www.panelaterapia.com.br). Mudei um pouquinho a forma de fazer. O resultado dessa receita são bolinhos bem leves e macios.

Ingredientes:

2 batatas médias
1 lata de atum
1/2 cebola ralada
1 dente de alho
1 colher (sopa) de azeite (não coloquei)
Sal, pimenta e salsa a gosto

Modo de preparo:

Cozinhe e amasse as batatas. Junte o atum (retire toda a água ou óleo que vier na lata, se deixar um pouquinho de líquido o bolinho fica mole), a cebola, o alho, o azeite e os temperos. Unte as mãos com azeite e faça bolinhas. Coloque os bolinhos numa fôrma também untada e leve para assar. Quando formar uma casquinha na parte que está em contato com a assadeira, vire-os cuidadosamente para formar do outro lado.

Dicas:

A Tati cozinha as batatas no microondas. Se preferir fazer assim, descasque e corte as batatas em cubos. Coloque dentro de um saquinho (desses de supermercado mesmo, transparentes), amarre e faça uns furinhos com a faca. Leve ao microondas por cerca de 4 minutos (o tempo depende de cada forno), depois amasse e prossiga a receita. Na falta desses saquinhos aqui em casa, acabei cozinhando na panela com água mesmo.
Eu não usei azeite na receita, pois minha lata de atum já tinha óleo. Mesmo escorrendo bem, preferi não acrescentar esse ingrediente.
Os bolinhos são bem delicados mesmo, se quebram muito facilmente. Cuidado na hora de manipular.

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Nhoque aos 5 Queijos


Sempre morri de nojo de qualquer tipo de fungo. Comer queijos "mofados" então, nem pensar! Até que, aos poucos, fui amadurecendo a ideia de que não eram tão ruins. Provei numa pizzaria uma vez uma entrada feita com gorgonzola, e apesar do aspecto terrível, achei gostoso. Depois de uns anos vendo meu marido pedir vários pratos com o terrível queijo mofado, resolvi comprar e experimentar. Fiz um molho meio que inventado, olhando umas ideias na internet. Ainda acho o queijo feio e meio nojento, não tenho coragem de comer puro, mas tenho que confessar que em molhos, recheios e coisas do tipo (onde todo o "mofo" se espalha e fica parecendo orégano) ele é muito bem-vindo.

Ingredientes:

1 copo de requeijão cremoso
100 gramas de provolone
100 gramas de muçarela
70 gramas de gorgonzola
50 gramas de parmesão
1 caixinha de creme de leite

Modo de preparo:

Rale os queijos (ralo fino) e reserve. Numa panela, aqueça bem o requeijão. Vá colocamdo os queijos aos poucos, mexendo sempre até que derretam. Quando formar um creme homogêneo, coloque o creme de leite e mexa bem. Prove, se necessário, acerte o sal. Sirva imediatamente.

Dicas:
Aqui no blog já tem 2 versões diferentes de nhoque, por isso não postei novamente. Para encontrá-las, use o marcador "massas" à esquerda.
De prefência, use uma panela antiaderente e uma espátula de silicone para preparar o molho. Evita que grude no fundo da panela e acabe queimando.
Eu não acho necessário colocar temperos nesse molho. O gorgonzola já tem um sabor bem forte.
Esse molho fica bem cremoso, encorpado. Se preferir mais ralo, você pode colocar um pouco de leite, ou aumentar a quantidade de creme de leite.
Se preferir, varie as qualidades de queijos, mas cuidado para não usar duas ou mais variedades com sabor muito pronunciado como o gorgonzola.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Pavê de Doce de Leite


Oi gente! Dei uma sumidinha porque fiz uma viagem, mas já estou de volta! Hoje vou postar a receita de um delicioso pavê cujo creme me lembra o da torta alemã/holandesa. Fazia muito desse doce mas nunca tirava foto. Eu adooooro! É extremamente doce - os não amantes de açúcar em excesso vão achar que "queima a garganta" de tão doce, mas pra quem gosta é um prato cheio!

Ingredientes:

1 pacote de biscoito tipo "maizena"
Leite para passar os biscoitos
1 lata de leite condensado
2 xícaras (chá) de açúcar
200 gramas de manteiga sem sal
1 colher (café) de essência de baunilha
1 lata de creme de leite (sem soro)

Modo de preparo:

Cozinhe a lata de leite condensado na pressão por cerca de 35 minutos. Resfrie e reserve. Coloque a lata de creme de leite no congelador por mais ou menos 40 minutos para separar o soro do creme. Depois, transfira para a geladeira. Enquanto isso, prepare o creme: bata muito bem o açúcar com a manteiga até ficar um creme fofo e claro. Junte a essência de baunilha e o creme de leite sem o soro, misture bem, usando apenas com uma colher. Forre o fundo de uma travessa com uma camada de biscoitos molhados rapidamente no leite, despeje um pouco de creme. Repita a operação até o creme terminar. Finalize com uma camada de biscoitos e espalhe o doce de leite por cima. Sirva bem gelado.

Dicas:

É indispensável usar um creme de leite de qualidade e retirar o soro. Depois que você deixa a lata no congelador, o soro se deposita no fundo da lata. Para separar o creme é só usar uma colher e retirar cuidadosamente, quando atingir o fundo da lata, escorra o soro.
Depois de colocar o creme de leite, não use a batedeira. Misture delicadamente com uma colher, senão o creme vai talhar. Se preferir, utilize creme de leite fresco (eu não uso pois não encontro aqui).
Para espalhar o doce de leite com mais facilidade, bata-o na batedeira, já frio e na velocidade mínima, apenas para ficar cremoso.
Faça quantas camadas de biscoito quiser. Eu gosto de poucas camadas e mais creme entre elas. Nesse pavê, acho que fiz 3 camadas de biscoitos.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Filé Mignon Cremoso com Queijo


Um dia desses eu li que o filé mignon já teve fama de ser uma carne sem graça. Como assim, sem graça? O melhor corte bovino, macio e sem gordura, não tem como ser sem graça!!! Gosto bastante dessa carne. Essa receita foi uma tentativa de preparar medalhões de filé (acabaram ficando mais finos do que deveriam) cobertos com um molho cremoso e queijo.

Ingredientes:

Cerca de 1 quilo de filé mignon
1 caixinha de creme de leite
1 colher (sopa) de queijo parmesão ralado
Sal, pimenta e salsinha a gosto
Cerca de 200 gramas de muçarela* fatiada
Margarina para fritar

Modo de preparo:

Limpe a carne e corte em medalhões com cerca de 2 cm de espessura. Tempere a gosto e reserve. Numa panela, aqueça cerca de 1 colher (sobremesa) de margarina. Vá passando os medalhões (coloque uns 3 ou 4 de uma vez, depende do tamanho da sua panela), vá virando e deixe fritar até o ponto desejado. Coloque um pouquinho mais de margarina cada vez que for colocar mais medalhões na panela. Disponha-os numa assadeira, reserve. Na própria panela onde você fritou a carne, aqueça o creme de leite. Tempere a gosto e junte o parmesão. Espalhe o creme por cima da carne e coloque uma camada generosa de muçarela sobre cada pedaço. Leve ao forno para o queijo derreter e sirva.

Dicas:

Os meus pedaços acabaram ficando um pouco finos demais, mas no final das contas não achei ruim porque detesto carne mal passada. Quanto mais grossos os pedaços, mais tempo você precisará deixá-los fritando.
*Descobri já tem um tempo que muçarela é com "ç" e não com "ss". Quase todo mundo escreve com "ss" né? Eu escrevia até um tempo atrás, mas escrever errado é feio demais... mais feio do que escrever "muçarela"!

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Bifes Acebolados Especiais


Quem nunca assistiu ao comercial da "Maionese Hellmann´s" e ficou babando naquela receita de bifes com maionese? Depois de tanto ver esse comercial e de ver a receita estampada nos rótulos da embalagem, resolvi testar. Fica um creme muuuito gostoso!

Ingredientes:

500 gramas de carne bovina, cortadas em bifes
Sal e pimenta a gosto
Óleo para passar os bifes
1/2 xícara (chá) de água
1 cebola cortada em tiras finas
1/2 xícara (chá) de maionese
Salsa picadinha a gosto

Modo de preparo:

Tempere os bifes a gosto e reserve. Numa frigideira, aqueça o óleo e frite os bifes, virando para dourarem dos dois lados. Quando terminar, coloque a cebola na frigideira onde os bifes foram fritos, misture bem até murchar. Coloque metade da água, mexa bem, junte a maionese e então a água restante. Mexa até ficar homogêneo e por último coloque a salsa. Sirva imediatamente.

Dicas:

Você também pode incrementar a receita colocando alho amassado, tomate, manjericão, etc.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Batata Assada Diferente


Já vi essa batata em tantos sites/blogs que fica difícil dizer de onde saiu a ideia original. Vou citar o blog da Tati, do Panelaterapia (www.panelaterapia.com) porque foi lá que bati os olhos nessa batata e resolvi fazer esses dias - aliás, o blog da Tati é ótimo! Vale a pena visitar! Bom, a receita é deliciosa e permite várias combinações.

Ingredientes:

2 batatas grandes
100 gramas de presunto
100 gramas de muçarela
2 colheres (sopa) de requeijão
Queijo parmesão ralado a gosto
Sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:

Cozinhe as batatas com casca até ficarem macias (cuidado para não quebrar). Faça cortes em rodelas, sem chegar até o final da batata, mantendo as rodelas ainda "presas" na batata. Polvilhe sal e pimenta a gosto. Entre as rodelas, coloque o presunto e o queijo picadinhos. Por cima, espalhe o requeijão e o parmesão ralado. Leve ao forno até aquecer bem.

Dicas:

Para o efeito visual dessa batata ficar mais interessante, não cubra com requeijão e coloque o recheio bem picadinho entre as rodelas (fica bem legal com bacon em cubos e mussarela ralada). Assim ela ficará mais bonita.
É um pouco chatinho colocar o recheio entre cada rodela, se você não tomar o devido cuidado, as rodelas acabam se partindo e aí perde-se todo o efeito. Seja cuidadoso(a)!

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Frango Imperial Especial


Quem gostou da receita de Frango Imperial postada aqui há algum tempo vai com certeza gostar dessa versão. Dei uma incrementada e achei até mais gostoso desse jeito.

Ingredientes:

1 quilo de filé de frango
Temperos a gosto
Farinha de rosca
Queijo parmesão ralado
Margarina ou manteiga
200 gramas de mussarela fatiada
1 tomate grande, em pedaços
Orégano a gosto

Modo de preparo:

Limpe bem o frango, corte em pedaços médios e tempere a gosto. Deixe descansar um pouco. Numa panela, derreta um pouco de margarina (derreto cerca de 2 colheres (sopa), se for necessário, derreto mais). Passe cada pedaço de frango pela margarina derretida, deixando envolver bem. Numa vasilha, faça uma mistura com cerca de 4 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado e 1 colher (sopa) bem cheia de farinha de rosca. Transfira cada pedaço de frango para esta vasilha, aperte bem para grudar. Coloque os pedaços de frango numa assadeira e leve ao forno por cerca de 10 minutos. Retire do forno, cubra cada pedaço com mussarela fatiada e um pedaço de tomate. Salpique orégano. Volte ao forno até terminar de assar. Sirva imediatamente.

Dicas:

A diferença dessa receita para a receita do frango imperial comum é que essa é feita com mais queijo parmesão, além de ter a mussarela e o tomate por cima.
Prefira usar o queijo parmesão "em pó", pois adere melhor aos pedaços de frango.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Batatas Assadas com Creme de Milho


Gosto muito de creme de milho, combina com muitos pratos, principalmente com batatas. A receita é muito simples:

Ingredientes:

Ingredientes:

1 lata de milho verde (sem a água)
1 lata de leite
1/2 cebola pequena, picadinha
1 colher (chá) de margarina
1 colher (chá) de farinha de trigo
Sal, pimenta e salsa a gosto
4 batatas grandes ou médias

Modo de preparo:

Bater no liquidificador metade da lata de milho, o leite e a farinha de trigo. Reserve. Numa panela, aquecer a margarina ou manteiga e fritar a cebola. Juntar o milho restante, mexer bem. Acrescente o creme reservado e vá mexendo até engrossar. Coloque os temperos e reserve. Lave bem e cozinhe as batatas com a casca até ficarem macias, mas sem desmanchar. Corte no meio e cave cada batata, retirando um pouco do miolo. Polvilhe sal e coloque creme de milho na parte onde foi cavada. Leve ao forno até aquecer bem. Sirva imediatamente.

Dicas:

Deixe um pouco de creme de milho reservado para servir à parte na mesa.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Linguine com Alho e Azeite


Essa massa é muito simples de fazer e não tem erro. Combina uma grande variedade de carnes e é perfeito para servir nos domingos.
Fonte: Manual Prático de Massas (p. 170)

Ingredientes:

400 gramas de linguine
6 colheres (sopa) de azeite extravirgem
4 dentes de alho, picados
1 colher (sopa) de salsa picadinha
Sal a gosto

Modo de preparo:

Cozinhe a massa segundo instruções da embalagem, juntando bastante sal à água. Escorra e reserve. Aqueça o azeite numa panela grande, junte o alho e frite até dourar levemente. Coloque a massa já escorrida e misture bem, até a massa reluzir. Misture a salsa e sirva imediatamente.

Dicas:
Em italiano, linguine significa "linguinhas" e descreve com exatidão uma massa tipo spaghetti, muito fina, de extremidades chatas. Esse macarrão fica bem com molhos simples à base de azeite. Você encontra essa variedade na seção de importados do supermercado.
Uma vez que o azeite é um ingrediente tão importante, use apenas o melhor azeite extravirgem, prensado a frio.
Não ponha sal na mistura de azeite e alho porque não se dissolverá o suficiente. É por isso que se recomenda colocar bastante sal na água de cozimento.
Coloquei também na mistura de azeite e alho uns pedaços de carne assada que estavam sobrando na geladeira. Incrementou a receita!

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Bolinhos de Arroz Assados


Sempre tive receio de fazer bolinhos de arroz. Meu medo era fritar aquela massa meio mole e ela "abrir" dentro da panela, fazendo aquela "meleca". Até que outro dia encontrei essa receita na caixinha da "Maizena" e resolvi experimentar. É bem diferente do bolinho frito, e fica bem gostoso.

Ingredientes:

2 xícaras (chá) de arroz cozido
1/2 xícara (chá) de queijo ralado
1/2 xícara (chá) de leite
2 ovos
2 colheres (sopa) de cheiro-verde picado
1/2 xícara (chá) de amido de milho
1/2 xícara (chá) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó

Modo de preparo:

Numa tigela, coloque o arroz, o queijo, o leite, os ovos, o cheiro-verde, o amido de milho e a farinha. Misture até ficar homogêneo. Acrescente o fermento, misture e deixe descansar por 10 minutos. Unte e enfarinhe uma assadeira grande. Faça bolinhas e disponha cada uma lado a lado na assadeira. Leve para assar até dourar levemente.

Dicas:

A massa do bolinho fica meio "grudenta", mas dá para fazer as bolinhas com as mãos mesmo. Se preferir, modele os bolinhos com o auxílio de 2 colheres.
Esse bolinho fica um pouquinho seco. É interessante servi-lo com algum prato que tenha molho, como por exemplo, almôndegas, ou uma carne com caldo, etc.