terça-feira, 28 de setembro de 2010

Macarrão aos 3 Queijos



Se dependesse de mim acho que comeria massas um dia sim e outro também. Mas o bom senso não deixa. Essa é outra receita retirada dos meus livros de culinária da editora portuguesa que já mencionei aqui. Troquei uns ingredientes e dei meu toque pessoal nela.

Ingredientes:

250 gramas de macarrão (uma massa pequena)
600 mL de leite
2 colheres (sopa) de margarina
1 colher (sobremesa) de farinha de trigo
1 ovo
Sal, pimenta e salsinha a gosto
100 gramas de queijo gruyère ralado (ralo fino)
50 gramas de queijo parmesão ralado
100 gramas de mussarela
2 tomates em rodelas

Modo de preparo:

Derreta a margarina, junte o leite e mexa bem. Quando levantar fervura, coloque a farinha dissolvida em um pouquinho de leite e misture até engrossar. Deixe cozinhar no fogo baixo por uns 2 minutos. Enquanto isso, cozinhe o macarrão em água e sal até ficar "al dente". Juntar ao molho, mexendo bem, o ovo batido, o queijo gruyère, a salsa e tempere com sal e pimenta. Quando o macarrão estiver pronto, escorra e transfira-o para uma travessa. Despeje o molho sobre o macarrão, assegurando que fique bem coberto. Coloque as rodelas de tomates por cima. Cubra com uma camada de mussarela e finalize com o parmesão. Leve ao forno até começar a borbulhar.

Dicas:

Os queijos usados na receita original eram cheddar, red leicester e o queijo azul. Usei os que tinha em casa mesmo. O queijo gruyére tem um sabor bem forte e fica bem melhor quando derrete em algum molho do que quando é servido "por cima" da comida. Por isso é aconselhável apenas temperar o molho branco depois de colocar o queijo, caso contrário, poderá ficar salgado.
Serve duas pessoas.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Bolo Mousse de Chocolate



Um dos meus bolos recheados preferidos são aqueles todinhos de chocolate, quanto mais melhor. Esse é novidade, pois nunca tinha feito um bolo mousse. Peguei a receita do recheio na comunidade de "Culinária - Receitas" do orkut, umas das tantas maravilhas postadas pela Izabel. Fica um creme bem fofinho e com gosto bem forte de chocolate, uma delícia.

Ingredientes:

Para a massa:
2 ovos
1 copo* (pequeno) de açúcar
1/2 copo (pequeno) de leite
1 copo (pequeno) de farinha de trigo
2 colheres (sopa) de chocolate em pó
1 colher (sobremesa) de fermento em pó

Para a mousse:
1 pacote de mistura para mousse de chocolate (70 g) - usei da marca "Sol"
250 mL de leite gelado
1 colher (sopa) de açúcar
200 gramas de chocolate derretido
100 gramas de creme de leite

Para a cobertura:
1 caixinha de chantilly pronto
Calda de sorvete para decorar

Modo de preparo:

Para a massa:
Bater as gemas com o açúcar. Acrescentar os outros ingredientes e bater bem. Por último, bater as claras em neve e acrescentar delicadamente à massa do bolo. Assar numa fôrma redonda de fundo removível (20 cm de diâmetro) em forno médio.

Para a mousse:
Derreta o chocolate e misture com o creme de leite, reserve. Faça a mousse conforme instruções da embalagem (a maioria pede a quantidade de leite e açúcar que descrevi na receita). Misture o creme reservado completamente frio com a mousse, mexa bem e leve para a geladeira até pegar um pouco de consistência.

Para a cobertura:
Bater o chantilly na batedeira (deixar a caixinha previamente no congelador por cerca de 45 minutos) até a consistência desejada.

Para a montagem:
Depois de assado, espere o bolo esfriar completamente. Desenforme e corte em 2 partes. Na própria fôrma onde assou, coloque uma metade e molhe com uma calda de sua preferência (molhei com achocolatado). Espalhe a mousse. Cubra com a outra metade do bolo (também molhada com uma calda) e leve para a geladeira por no mínimo 6 horas. Desenforme e espalhe o chantilly, decore com a calda de sorvete. Sirva gelado.

Dicas:
Para o preparo da mousse, utilizei cerca de 120 gramas de chocolate ao leite o 80 de meio amargo. A receita original da Izabel pedia apenas chocolate meio amargo no preparo, mas aqui gostamos mais das coisas mais docinhas rsrsrs.
Esse bolo não deve ser deixado fora da geladeira por muito tempo, pois a mousse pode começar a derreter, juntamente com o chantilly, dependendo do calor.
O recheio rende muito, dá pra fazer uma receita dupla de massa de bolo e usar a mesma quantidade de mousse para rechear, usando por exemplo uma fôrma de 28 cm de diâmetro. Repare na foto do bolo partido como a camada de recheio ficou alta.
*O copo usado na receita equivale a uma xícara de chá.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Batata Recheada aos 4 Queijos


Recentemente postei aqui a receita da Batata Suíça, hoje vou postar a Batata Recheada. Quando morava em JF, costumava comer no Bace´s Dog e lá vendia esses dois tipos de batatas. Essa é mais fácil de fazer, mas eu gosto mais da Suíça... e vocês?

Ingredientes:

2 batatas grandes
50 gramas de queijo gruyère
50 gramas de queijo mussarela
50 gramas de queijo parmesão
50 gramas de catupiry
Orégano e sal a gosto
Azeite para regar

Modo de preparo:

Lave bem as batatas. Cozinhe com a casca até ficarem bem macias. Espere esfriar, faça com corte no meio e coloque numa assadeira pequena (usei a de bolo inglês), de forma que fiquem um pouco abertas na fôrma, porém sem "desabar". Retire um pouco do miolo com a faca (cuidado para não retirar demais e quebrar as batatas), tempere com sal e coloque novamente nas batatas, ajeitando com um garfo, fazendo tipo um "buraco" no centro. Coloque os catupiry e os queijos ralados, empurrando bem com as mãos. Salpique orégano e um fio de azeite. Leve ao forno até derreter bem.

Dicas:

As quantidades de queijo que usei são aproximadas.
Se não quiser comer a casca, retire antes de colocar as batatas na fôrma.
Inove nos recheios!

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Biscoitos de Queijo


Descobri essa receita num dos blogs que eu sigo - Boca Doce Forno e Fogão, quem postou foi a Janice. Eu adoro pão de queijo e tudo que se assemelhe, então resolvi experimentar. Como não sei fazer pão de queijo ainda, fiquei com medo de testar essa receita porque é bem parecida. Mas deu super certo, os biscoitos ficam sequinhos e crocantes!

Ingredientes:

1 quilo de polvilho doce
250 gramas de margarina ou manteiga
500 gramas de queijo parmesão ralado
5 ovos
Sal a gosto
Leite até dar o ponto

Modo de preparo:

Junte todos os ingredientes e amasse bem, vá colocando leite até desgrudar das mãos. Cuidado para não colocar demais, a massa fica macia, porém não pode ficar mole senão os biscoitos esparramam na fôrma. Unte as assadeiras com óleo, modele os biscoitos no formado desejado e leve para assar até dourar.

Dicas:

Como aqui em casa somos só duas pessoas, fiz 1/5 da receita. Deu uma fôrma retangular grande. A receita inteira deve render muuuito.
Acho que variar o tipo de queijo usado deve ficar muito bom, vou testar nas próximas vezes.
Equivalência de medidas (caso você queira fazer uma quantidade menor da receita): 1 colher de (sopa) de margarina tem cerca de 20 gramas. Já para o polvilho, 1 xícara (chá) equivale a aproximadamente 100 gramas.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Torta Alemã


Li várias receitas na internet de torta alemã, procurando uma que fosse mais parecida com a original. Resolvi fazer do meu jeito e deu certinho, o creme ficou firme e a torta não derreteu. Achei que consegui chegar bem perto da real torta alemã. A cobertura eu também peguei na internet, mas adaptei ao meu gosto. Essa é minha torta preferida!

Ingredientes:

Para o creme:
200 gramas de manteiga sem sal
250 gramas de açúcar refinado
2 latas de creme de leite sem soro

Para a cobertura:
1 xícara (chá) não muito cheia de chocolate em pó
1/2 xícara (chá) de açúcar refinado
1 xícara (chá) não muito cheia de leite
1 colher (sopa) de manteiga
1 colher (chá) de amido de milho dissolvido em um pouquinho de leite

Para a torta:
Cerca de 300 gramas de biscoitos tipo "maizena"
Leite para passar os biscoitos

Modo de preparo:

Para o creme:
Bata muito bem a manteiga a temperatura ambiente com o açúcar peneirado, até obter um creme esbranquiçado e fofo. Retire o soro do creme de leite e junte delicadamente às colheradas, sem bater. Misture bem e reserve.

Para a cobertura:
Misture o leite, o chocolate, o açúcar peneirado e a manteiga. Leve ao fogo mexendo sempre. Quando ferver, junte o amido de milho dissolvido no leite, mexa bem até engrossar. Desligue e deixe esfriar para aplicar.

Para a torta:
Forre o fundo e as laterais de uma fôrma redonda (20 x 5)cm com papel alumínio ou filme plástico para facilitar na hora de desenformar. Coloque uma camada de biscoitos passados rapidamente pelo leite, cubra com uma parte do creme. Faça isso até terminar o creme, finalize com biscoitos. Cubra a torta com o filme plástico e leve para a geladeira até ficar firme. Desenforme e cubra a torta com a cobertura já fria. Sirva.

Dicas:
Para retirar facilmente o soro do creme de leite, coloque as latas na geladeira umas horas antes de fazer a torta. Pegue a lata com cuidado, abra e vá retirando o creme com uma colher. O soro estará todo na parte de baixo da lata, quando atingi-lo, escorra todo o líquido. Use um creme de leite de qualidade, pois tem menor quantidade de soro (usei o nestlé). Não deixe o soro cair no creme, se isso acontecer, o creme vai talhar. Não bata na batedeira depois de colocar o creme de leite, pois também pode acontecer de talhar.
Algumas receitas que eu li pediam gemas de ovos. Eu não gosto muito de colocar gemas quando o creme não é cozido porque acho que fica com gosto forte de ovo.
Você também pode colocar uma colher (chá) de essência de baunilha no creme.
Para fazer a torta ficar pronta mais rápido, deixe-a um pouco no congelador. Mas retire depois de um tempo e passe para a geladeira. Eu deixei cerca de 1 hora no congelador e o restante na geladeira (umas 3 horas), para poder servir no mesmo dia.
Coloque somente a cobertura já fria na torta. Se colocar quente, a torta pode derreter.

 UPDATE:
Percebi que essa torta fica ainda mais gostosa e uniforme quando misturo 1 caixinha de chantilly já batido no creme.
Também tenho variado a cobertura - doce de leite, ganache de chocolate (fica mais firme). A calda é a receita tradicional, mas as outras deixam um aspecto mais bonito.

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Espirais de Frango com Ervas e Queijo


Um nome chique desses só podia sair de um livro de receitas. Peguei e adaptei essa receita do "Cozinha Rápida", livro já mencionado aqui no blog. Achei bem exótico o modo como o frango é cozido - no vapor, e resolvi testar. Aprovei a receita, apesar de achar que o frango fica um pouquinho seco depois de cozido. Um molho para acompanhar cai bem.

Ingredientes:

4 filés de frango
Folhas de manjericão, orégano e salsa
Queijo parmesão ralado a gosto
Sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:

Bata suavemente os filés de frango com um martelo, apenas para abrir e deixá-los uniformes. Tempere a gosto e reserve (passei apenas tempero caseiro). Faça uma "pasta" com as folhas: para isso, basta picar bem miudinho e colocar algumas gotas de água para dar liga. Divida essa pasta em 4 porções e espalhe sobre cada filé. Por cima, salpique o parmesão ralado a gosto. Enrole cada filé, começando da parte mais fina. Envolva os rolinhos em papel alumínio, feche bem as pontas (fica parecendo uma "bala gigante") e leve para cozinhar no vapor por cerca de 20 minutos. Veja se está cozido, retire todo o papel alumínio e corte os rolinhos em fatias grossas. Sirva imediatamente.

Dicas:

Um bom molho para acompanhar essa receita é o creme de milho, acho que combina muito bem.
A receita original não pedia parmesão, e colocava na pasta de ervas um pouco de alho. Eu achei que poderia ficar forte, uma vez que o tempero caseiro que uso aqui já tem muito alho.
A receita serve duas pessoas.

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Torta Chilena



Quando morava em São José dos Campos, quase todos os sábados meu marido e eu íamos na doceria de sempre (Haguanaboka) comer um pedaço de torta. 8 meses morando em Belém e até hoje não achei nenhuma que chegasse perto dela, ou também dá Vó Sinhá de Juiz de Fora. Meu marido gostava muito de uma torta tipo mil folhas que faziam lá, chamava Torta Chilena. Eu não sou muito chegada em massa folhada, mas fiz para variar um pouco os doces aqui em casa, e mesmo não sendo muito fã, até que gostei! Claro que não ficou igual à da doceria, mas ficou gostosa.

Ingredientes:

Para a torta:
1 pacote de massa folhada (usei da marca Massa Leve)
1 vidro de geléia de morango
1 lata de leite condensado cozido na pressão por cerca de 35 minutos

Para o marshmallow (cobertura):
1 xícara (chá) de açúcar
1/2 xícara (chá) de água
2 claras

Modo de preparo:

Para a torta:
Com o rolo, abra um pouquinho cada fatia de massa da embalagem, unte uma assadeira com óleo, coloque as massas abertas e leve novamente para a geladeira por cerca de 20 minutos. Asse em forno pré-aquecido até ficar levemente dourada. Faça isso com todas as fatias do pacote (10 fatias ao todo) e reserve. Quando as fatias de massas estiverem frias, pegue uma fôrma (usei uma de bolo inglês) e forre o fundo dela com filme plástico. Corte os pedaços de massa e coloque até cobrir o fundo. Passe uma camada de doce de leite, coloque massa por cima, passe uma camada de geléia. Faça isso até terminar a massa, alternando o recheio com o doce e a geléia. Cubra com filme plástico e deixe algumas horas na geladeira para firmar. Depois de firme, desenforme e coloque a cobertura.

Para o marshmallow:
Leve a água e o açúcar em fogo baixo, sem mexer, até formar uma calda que se pareça com um chiclete. Enquanto isso, bata as claras em neve até ficarem bem firmes. Quando a calda estiver no ponto, vá despejando aos poucos nas claras, sem parar de bater. Bata bem até esfriar um pouco, vai ficar mais firme e brilhante. Se quiser, use gotas de essência de baunilha (eu usei).

Dicas:

A Torta Chilena do Haguanaboka era alta, por isso resolvi cortar a torta ao meio e empilhar as metades logo após desenformar. Por causa disso, a torta ficou pequena.
A geléia usada por eles era de framboesa, mas não encontrei no mercado e substitui pela de morango.
Essa torta também deve ficar muito boa se cobrir com chantilly.
Decorei o marshmallow com um pouquinho doce de leite que estava sobrando, daí o efeito na cobertura.

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Pudim de Queijo



Essa receita é para quem gosta muuuito de queijo, pois é feita com o "gruyère", um queijo de sabor bem forte. Parece receita de suflê, mas a consistência não é igual. É leve e aerada, e lembra um pouco um pudim. Retirei do livro de receitas "No Forno" que tenho aqui, já citado nas postagens anteriores.

Ingredientes:

150 gramas de farinha de rosca
100 gramas de queijo gruyère
150 mL de leite morno
125 gramas de margarina derretida
2 gemas
2 claras
Sal, pimenta e sal a gosto

Modo de preparo:

Rale o queijo (ralo grosso) e misture com a farinha de rosca. Junte o leite morno e mexa muito bem. Acrescente as gemas, a margarina derretida, os temperos e misture. Por último, coloque as claras em neve (não deixe muito firmes ao bater) e faça movimentos em forma de oito. Coloque numa assadeira untada com manteiga e leve ao forno para assar. Use um palito para saber se está assado, quando sair limpo, está pronto.

Dicas:

Devido ao forte sabor do queijo, eu não coloquei sal, apenas salsa e um pouquinho de pimenta. Caso prefira um sabor mais suave, utilize outro tipo de queijo na receita.
Esse prato não rende muito, dá uma assadeira pequena e fica bem baixinho na fôrma.

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Rocambole de Presunto e Queijo



Não ter uma padaria perto de casa fez com que eu buscasse algumas alternativas para variar o lanche da noite, como essa receita por exemplo. É uma espécie de pão recheado, muito simples de fazer. Peguei a receita na comunidade do orkut "Culinária - Receitas", quem postou foi a Edcléa (Edy). Fiz umas alterações na postagem original.

Ingredientes:

Para a massa:
1 envelope (10 gramas) de fermento biológico seco
1 ovo inteiro
1/2 xícara (chá) de leite morno
1/2 xícara (chá) de óleo
Cerca de 500 gramas de farinha de trigo
1 gema para pincelar
Sal a gosto

Para o recheio:
Fatias de presunto
Fatias de mussarela
2 tomates (sem sementes)
Orégano a gosto
Catupiry a gosto
queijo parmesão para polvilhar

Modo de preparo:

Para a massa:
Misturar todos os ingredientes e sovar bem (não coloque o sal em contato direto com o fermento, misture na farinha). Vá colocando a farinha aos poucos até ficar uma massa lisa, que desgruda da mão. Amasse bem e deixe descansar por cerca de 25 minutos.

Para a montagem:
Abra a massa com um rolo, espalhe o recheio e enrole como rocambole. Feche as pontas, pincele com a gema e salpique queijo parmesão ralado por cima. Asse até dourar.

Dicas:

Ao abrir, não deixe a massa tão fina, pois fica quebradiça.
Usei peito de peru ao invés de presunto no recheio porque era o que tinha aqui em casa. Na comunidade no orkut tinha gente colocando bacon, tomate seco, etc. Dá para variar com muitos recheios.
A receita original pedia para polvilhar "Fondor" por cima do rocambole cru ao invés de parmesão. Eu não coloquei, não tenho o costume de usar isso nas minhas receitas. Para quem quiser colocar, fica uma casquinha amarelinha crocante por cima.
Se quiser, pode usar o fermento em tabletes também. Para isso, utilize 1 tablete (15 gramas) e dissolva-o antes de misturar com outros ingredientes em 1 colher (sopa) de açúcar.
Fiz metade da receita postada aqui. Uma receita inteira rende 2 rocamboles de tamanho médio.

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Pasticcio



Quem quiser começar alguma coleção de livros de culinária, uma boa pedida são esses da foto acima. Na minha opinião, um bom livro de receita deve ter tudo bem explicadinho e o mais importante - fotos! Esta coleção tem fotos em todas as receitas. Só tem um porém: é de uma editora portuguesa. As vezes me deparo com termos em português de Portugal. Mas não é nada que vá comprometer a receita, dá pra entender legal (e quando não sei o que é determinado ingrediente, olho no santo google). Tenho esses 4 livros (Forno, Cozinha Rápida, Entradas e Acepipes e Chocolate) e pretendo comprar somente mais um, o de Massas (tem mais uns 2 eu acho, Wok e Culinária Chinesa, que não me interessaram).

Bom, chega de propaganda e vamos à receita! Pasticcio é um prato italiano que tem várias versões (como lasanha - que tem de queijo, frango, presunto, etc.), e a versão postada é a versão grega. Tem 3 camadas: a inferior - um molho feito com carne moída, a do meio - uma massa de forma pequena, e a superior - um creme branco. Um gosto bastante peculiar porque leva vinho branco seco e iogurte natural, ingredientes que não estão presentes nas receitas do dia-a-dia. É fácil de fazer, por isso mandei o marido pra cozinha e fiquei vendo o domingo passar no sofá... bom né?!

Ingredientes:

Para a primeira camada:
2 colheres (sopa) de azeite
1/2 cebola, finamente picada
1 pimentão vermelho, sem sementes e picado
2 dentes de alho, picados
500 gramas de carne moída
400 gramas de tomate aos pedaços, sem pele
125 mL de vinho branco seco
2 colheres (sopa) de manjericão fresco, picado
Sal e pimenta

Para a segunda camada:
250 gramas de fusilli
1 colher (sopa) de azeite
4 colheres (sopa) de creme de leite
Sal
Raminhos de manjericão fresco para guarnecer

Para a terceira camada:
300 mL de iogurte natural
3 ovos
50 gramas de queijo parmesão ralado
Sal e pimenta

Modo de preparo:

Para a primeira camada:
Aquecer o azeite numa frigideira grande, juntar a cebola e o pimentão, cozinhar durante 3 minutos. Juntar o alho e cozinhar por mais 1 minuto. Adicionar a carne, temperar a gosto e cozinhar, mexendo sempre até dourar a carne e a água secar. Juntar o tomate e o vinho, misturar bem. Deixar cozinhando em panela destampada por cerca de 20 minutos ou até obter um molho espesso. Juntar o manjericão e reservar.

Para a segunda camada:
Cozinhar a massa em água com sal e azeite por cerca de 8-10 minutos (ou até ficar al dente). Escorrer, transferir para uma vasilha grande e juntar o creme de leite. Reservar.

Para a terceira camada:
Bater com um garfo o iogurte, os ovos, o sal e a pimenta até ficar tudo bem misturado.

Montagem:
Colocar metade da massa num refratário, seguida de metade do molho. Repetir o processo. Espalhar uniformemente a cobertura sobre a camada final. Polvilhar com queijo parmesão ralado e levar ao forno baixo (pré-aquecido) por vcerca de 20 minutos, até que a cobertura comece a borbulhar. Guarnecer com o manjericão e servir.

Dicas:

A receita original do livro pedia 50 gramas de anchovas no molho. Nós aqui dispensamos!
Faça quantas camadas massa/molho desejar. O Bruno fez 1 camada de massa e 1 de molho somente.

sábado, 11 de setembro de 2010

Bolo de Rocambolinhos



Essa receita é um show de criatividade! Retirada da comunidade de Culinária - Receitas do orkut, da amiga Célia Regina. É um bolo onde a massa são aqueles rocamboles de pacotinho, e o recheio fica "escondido" por dentro. Não tem como dar errado, é muito fácil de fazer e muito gostosa.

Ingredientes:

2 pacotes de rocamboles (usei da Bauducco)
1 caixinha de creme de leite
100 gramas de doce de leite
250 gramas de chocolate meio amargo (usei 1 barra de chocolate ao leite e meia barra de meio amargo)
1 coco fresco em pedaços pequenos

Modo de preparo:

Forrar uma fôrma redonda de 20 cm de diâmetro com filme plástico. Cortar os rocambolinhos em fatias finas (cerca de 1 cm de espessura) e com elas, forrar o fundo e as laterais da fôrma. Para o recheio, basta misturar o chocolate derretido, o creme de leite e o doce de leite. Mexa muito bem e coloque na geladeira para esfriar e endurecer um pouco. Despeje metade do recheio na fôrma, coloque o coco aos pedaços e coloque o recheio restante. Termine com as fatias de rocamboles que sobraram, cubra com filme plástico e leve para a geladeira por cerca de 6 horas. Desenforme sobre um prato de servir e decore a gosto.

Dicas:

A receita original da Célia Regina usava morangos no recheio. Como não tinha aqui em casa, usei coco fresco. Você pode inovar colocando bombons, frutas a gosto, biscoitos, etc.
A receita fez tanto sucesso por lá que tem vários tipo de bolos. Tem gente que fez com 2 recheios, ousaram no formato, etc. Vale usar a imaginação.
Algumas pessoas também mencionaram o fato da "massa" ficar meio seca. Eu não achei o meu seco, acho que isso depende da espessura da fatia que a pessoa cortou. Nesses casos, vale também molhar com uma calda de sua preferência.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Tortinhas de Carne Moída



Depois que comprei forminhas para fazer tarteletes, fico pensando onde mais posso usá-las. Encontrei essa receita no meu acervo e resolvi testar. Achei que as tortinhas ficaram bem gostosas!

Ingredientes:

Para a massa:
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
200 gramas de margarina derretida
2 colheres (sopa) de fermento em pó
Sal a gosto
Água morna

Para o recheio:
1/2 quilo de carne moída
1/2 cebola média picada
2 colheres (sopa) de óleo
Sal e pimenta a gosto
Cheiro-verde picado
1 tomate sem pele e sem sementes, picado
2 colheres (sopa) de ervilhas
1/2 pimentão verde picadinho

Modo de preparo:

Para a massa:
Juntar a farinha, a margarina, o fermento, sal e água morna suficiente para dar liga. Trabalhar um pouco a massa e deixar descansar por 40 minutos. Abrir a massa e forrar as forminhas (separar um pouco de massa para cobrir as tortinhas). Rechear e cobrir com a massa restante. Assar por cerca de 40 minutos ou até que fiquem douradas.

Para o recheio:
Refogar a carne e a cebola no óleo em fogo alto. Temperar com sal e pimenta a gosto (usei meio tablete de caldo de carne). Adicionar cheiro-verde, o tomate, o pimentão e as ervilhas à carne. Misturar bem. Se o recheio estiver seco, coloque um pouquinho de água quente. Esperar esfriar para rechear as tortinhas.

Dicas:

A massa lembra massa de empada, fica um pouco quebradiça, mas não esfarela tudo na hora de partir. Caso queira diminuir o "efeito quebradiço", reduza um pouco a quantidade de margarina.
Quando for colocar a massa na forminha, deixe-a bem fina (a massa tem fermento e vai crescer um pouco enquanto assa) para que não fique muito alta depois de pronta.
Para deixar o recheio mais cremoso, dissolva 1 colher (chá) de amido de milho em um pouquinho de água e acrescente quando estiver pronto. Mexa bem.
Se quiser, acrescente catupiry ou outro queijo antes de fechar as tortinhas.
Essa receita rende aproximadamente 12 unidades.

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Batata Suíça



Um dia fui olhar as fotos do orkut da Carol (uma amiga, que por sinal também tem um blog culinário - http://receitadabia.blogspot.com) quando me deparei com a foto de uma deliciosa batata recheada. Sempre fui doida com essa batata e nunca tinha arriscado a fazer. Logo pedi a receita e vi que era bastante fácil. Bom, simples a receita é mesmo... mas conseguir fazer essa batata redondinha e sem quebrar já é outra coisa! Raramente consigo uma inteirinha assim, quando deu certo hoje, corri para tirar a foto e postar aqui.

Ingredientes:

3 batatas médias
Sal e pimenta a gosto
Margarina para fritar

Modo de preparo:

Cozinhar as batatas até que seja possível enfiar um garfo nelas, mas que ainda não estejam macias. Esperar esfriar, descascar e passar no ralo grosso. Colocar sal e pimenta a gosto. Numa panela com teflon, derreter cerca de 1 colher (sobremesa) de margarina. Desligar o fogo, espalhar metade da batata ralada e colocar recheio a gosto. Cobrir com a batata restante, ligar o fogo novamente (fogo médio) e deixar fritar até dourar. Já em outra panela, derreter mais uma colher (sobremesa) de margarina, virar a batata e repetir o procedimento. Sirva quente.

Dicas:

Esse é o tipo de receita que você vai pegando o jeito com o tempo. As batatas devem ser apenas pré-cozidas. Se cozinhar demais, ficam moles na hora de ralar e vira um purê.
A receita original que a Carol me passou pedia para untar a panela com azeite. Eu já fiz assim, mas grudou muito e preferi usar margarina, em boa quantidade. Outra coisa é usar uma panela de teflon, faz toda a diferença. O ideal é usar 2 panelas teflonadas e semelhantes. Eu uso uma panela mais funda e uma frigideira para poder virar. Se vc tem aquela panela própria para fazer esse tipo de batata, melhor ainda.
O recheio é a gosto, use sua imaginação. Hoje fiz com um recheio de carne moída pronto que tinha na geladeira, adicionei milho, catupiry e mussarela. já fiz com presunto, carne de porco, frango, etc.
Serve 2 pessoas.

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Rolinhos de Filé Mignon


Comi um prato semelhante num restaurante aqui de Belém e fiquei com vontade de imitar. Esses rolinhos são bifes de filé mignon recheados com presunto e queijo. Muito fácil de fazer e é bom para variar um pouco a receita de bife comum do dia-a-dia.

Ingredientes:

Bifes de filé mignon (num tamanho médio)
Fatias finas de presunto
Fatias finas de mussarela
Temperos a gosto
Óleo

Modo de preparo:

Bata levemente os bifes com um martelo de carne, apenas para acertar e afinar um pouco os bifes. Tempere cada um a gosto (usei tempero caseiro, molho inglês e pimenta) e deixe descansar por alguns minutos. Coloque uma fatia de presunto e uma de queijo, enrole cada bife e prenda com uma linha mais grossa ou barbante. Aqueça um fio de óleo numa panela e com o auxílio de uma espátula, frite cada rolinho até o ponto desejado. Sirva quente.

Dicas:

Não use bifes muito pequenos, pois ficará difícil de enrolar. Também não use muito grandes, pois o rolinho ficará muito grosso e corre o risco da carne ficar crua no meio.
Para fritar os rolinhos, use de preferência uma panela teflonada, agarra bem menos durante a fritura.
Você pode inovar nos recheios e também servir com algum molho por cima - molho madeira, molho de queijo, etc.

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Arroz Fantasia


A primeira vez que comi um arroz com creme de leite foi na casa da minha tia Dalva, há muito tempo atrás. Minha mãe pegou com ela, eu peguei com minha mãe e fiz minhas alterações. Adoro receitas que levam creme de leite - que não são nada lights, mas tudo que é bom tem seu preço...

Ingredientes:

Para o arroz:
2 xícaras (chá) de arroz cozido
¾ lata de milho verde
1 cenoura pequena cozida cortada em cubinhos
2 colheres (sopa) de salsinha picadinha

Para a cobertura:
½ xícara (chá) de água fervente
1 colher (chá) rasa de sal
1 lata de creme de leite
3 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado

Modo de preparo:

Para o arroz:
Misturar todos os ingredientes com o arroz cozido e colocar em fôrma refratária.

Para a cobertura:
Colocar o sal na água fervente, juntar o creme de leite e o queijo. Misturar bem e espalhar sobre o arroz. Se quiser, coloque mais queijo por cima. Levar ao forno até o queijo derreter.

Dicas:

O arroz fica "empapado" mesmo, caso não goste, não faça essa receita!
Você pode deixar o arroz ainda mais "fantasiado" colocando mais ingredientes que vc goste, como ervilha, vagem, etc.

sábado, 4 de setembro de 2010

Cachorro Quente Assado


Eu amo essa receita! Adoro cachorro quente, na versão de torta então nem se fala! A massa é bem fácil de fazer, não exige acertar o ponto exato como uma massa de empadão, o recheio também é mais rápido, uma vez que é só picar a salsicha e o que mais você gostar! É mais uma receita da minha mãe.

Ingredientes:

Para a massa:
4-5 xícaras (chá) de farinha de trigo (aproximadamente)
3 ovos
1 colher (sopa) de manteiga
1 colher (sopa) de açúcar
4 colheres (sopa) de óleo
1 copo (pequeno) de leite
1 colher (chá) de sal
50 gramas de fermento biológico
1 ovo para pincelar

Para o recheio:
2 colheres (sopa) de azeite
1 quilo de salsicha em rodelas
1 cebola picada
1 pimentão grande picado
4 a 5 tomates picados, sem pele
Cheiro-verde a gosto
1 lata de ervilha
1/2 tablete de caldo de carne (ou sal a gosto, lembre-se de que as salsichas já tem bastante sal)
1 colher (sobremesa) de amido de milho

Modo de preparo:

Para o recheio:
Aquecer o azeite e refogar a cebola. Juntar o tomate e refogar mais um pouco. Esfarelar o caldo de carne e acrescentar ao recheio. Colocar o pimentão, a salsicha e mexer bem. Se estiver muito seco, adicionar ½ copo de água. Dissolver o amido de milho em um pouquinho de água e acrescentar ao recheio, misturando bem para que fique cremoso. Por último, juntar o cheiro-verde picado. Desligar o fogo e esperar esfriar.

Para a massa:
Misturar o açúcar com o fermento até virar um líquido. Acrescentar os ingredientes restantes e sovar muito bem (a massa não deve grudar nas mãos, vá colocando farinha de trigo até acertar o ponto). Deixe a massa descansar por uns 40 minutos em lugar abafado. Abrir a massa com o rolo e forrar o fundo e as laterais de uma fôrma retangular. Colocar o recheio frio e cobrir a torta com o restante da massa. Pincelar 1 ovo ligeiramente batido e levar para assar até dourar. Se quiser, polvilhe orégano ou queijo ralado.

Dicas:

Essa torta rende uma assadeira média, se quiser em menor quantidade, faça meia receita (é o que eu sempre faço aqui porque somos só duas pessoas).
O amido de milho no recheio é para deixá-lo mais cremoso, senão fica um pouco aguado.
Coloque o recheio totalmente frio na massa.
Cuidado com o excesso de temperos ao fazer o recheio, lembre-se que a salsicha já tem uma boa quantidade de sal.

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Salada Francesinha


De salada essa receita não tem quase nada... não sei o porquê desse nome. Receita da minha mãe, que costumava fazer nos almoços de domingo. Pra mim, é a melhor "salada" que tem rsrsrs...

Ingredientes:

4 batatas
½ lata de ervilha
Cheiro-verde a gosto
3 ovos mexidos
150 gramas de presunto picado
2 cenouras cruas raladas (ralo grosso)
Azeite, sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:

Cozinhar as batatas até ficarem macias. Descascar, picar em cubos e fritar no óleo quente. Numa tigela, misturar as batatas, as ervilhas, os ovos mexidos, o presunto, as cenouras e o cheiro-verde. Temperar a gosto e servir em seguida.

Dicas:

Rende bastante! Costumo fazer meia receita porque quando sobra para o dia seguinte não fica muito bom.