sexta-feira, 1 de junho de 2018

Baião de Dois


Aqui no blog uma outra versão dessa receita já apareceu, mas tenho que confessar que essa da Rita Lobo é bem mais gostosa e também mais leve que a anterior (característica importante para esta receita que de leve não tem nada). Vale a pena fazer! Acompanha uma saladinha verde e mais nada.

Ingredientes:

500 g de carne-seca
1 xícara (chá) de feijão-fradinho
1 xícara (chá) de arroz
1/2 cebola picada fino
1 colher (sopa) de azeite (ou óleo)
1/2 colher (chá) de sal
1 folha de louro
200 g de queijo de coalho
100 g de bacon em cubos
1 cebola roxa
2 dentes de alho
2 colheres (sopa) de manteiga de garrafa (ou a gordura que preferir, como manteiga, azeite ou óleo)
3 talos de cebolinha fatiada
Cheiro-verde a gosto
Sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto

Modo de preparo:

Eu usei a carne seca já pronta, dessalgada e desfiada (atualmente, é fácil de achar em bons supermercados). Mas se você não encontrar ou preferir fazer, proceda assim: corte a carne-seca em cubos grandes de cerca de 7 cm - este tamanho é ideal para dessalgar a carne sem tirar completamente o sal e também para desfiar de um tamanho uniforme. Coloque numa tigela e lave em água corrente. Cubra os cubos de carne com 5 xícaras (chá) de água fria. Cubra a tigela com um prato (ou filme) e deixe na geladeira por 24 horas - troque a água pelo menos uma vez durante este período.
Escorra a água e transfira a carne para a panela de pressão. Complete com água até a metade da panela, tampe e leve ao fogo médio.
Assim que a panela começar a apitar, diminua o fogo e deixe cozinhar por 20 minutos. Desligue o fogo e espere toda a pressão sair antes de abrir (você pode colocar um garfo sob a válvula par acelerar o processo, mas isso encurta o tempo de vida da panela).
Despreze a água do cozimento, junte o feijão-fradinho e repita o passo anterior, mas dessa vez deixe cozinhar por apenas 10 minutos. Atenção: o feijão não pode cozinhar demais e desmanchar. Após os 10 minutos de cozimento, desligue o fogo e, com um garfo, levante a válvula para tirar a pressão da panela. Com uma pinça, transfira os cubos de carne para um prato e desfie com um processador ou com dois garfos - descarte os pedaços maiores de gordura. Sobre uma tigela, passe o feijão por uma peneira e reserve a água do cozimento.
Leve ao fogo médio uma panela média. Quando aquecer, regue com o azeite e acrescente a cebola. Tempere com o sal e refogue por cerca de 2 minutos, até murchar. Acrescente o arroz e mexa bem por cerca de 1 minuto para envolver todos os grãos com o azeite.
Meça 2 xícaras (chá) da água do cozimento reservada e regue sobre o arroz. Junte a folha de louro, misture e deixe cozinhar em fogo médio. Assim que a água começar a secar e atingir o mesmo nível do arroz, diminua o fogo e tampe parcialmente a panela. Deixe cozinhar até o arroz absorver toda a água - para verificar, fure o arroz com um garfo e afaste alguns grãos do fundo da panela.
Desligue o fogo e mantenha a panela tampada por 5 minutos para que os grãos terminem de cozinhar no próprio vapor. Enquanto isso, prepare o refogado. 
Descasque e pique fino a cebola e o alho. 
Corte o queijo de coalho em cubos de 1 cm.
Leve ao fogo médio uma frigideira grande, de preferência antiaderente. Quando aquecer, acrescente 1 colher (sopa) de manteiga de garrafa (usei azeite) e junte os cubinhos de queijo. Deixe por cerca de 2 minutos, até descolar do fundo, e mexa com a espátula para dourar por igual. Transfira para uma tigela e reserve. Mantenha a frigideira em fogo médio e adicione o restante da manteiga de garrafa. Acrescente a cebola e refogue até murchar. Junte os cubos de bacon e deixe cozinhar, mexendo de vez em quando, até começar a dourar. Adicione o alho e mexa por mais 1 minuto.
Acrescente 1/2 xícara (chá) da água do cozimento reservada e misture bem - isso vai deixar o baião de dois mais molhadinho. 
Desligue o fogo, junte o feijão-fradinho e misture bem. Abra a panela do arroz, solte os grãos com um garfo e transfira para a frigideira com o refogado.
Misture bem, prove e acerte o sal e a pimenta. Junte os cubinhos de queijo dourados e a cebolinha. 
 
Dicas:
 
Usei feijão vermelho, apesar da receita original ser com feijão-fradinho. Pode usar qualquer feijão? Pode, mas dá uma descaracterizada, né?
A carne seca que usei é da marca Vapza. Gosto dela porque tem o tempero na medida certa e textura boa. Já comprei de outra marca e não gostei não, só curto essa da Vapza.
A receita original também leva coentro, mas eu DETESTO! Não coloco em prato nenhum! 😝

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eu comentaria isso!